Vulcão indonésio possui lagos que mudam de cor

De tempos em tempos, as cores dos três lagos localizados no topo do vulcão Kelimutu mudam de tonalidade e garantem um novo espetáculo aos turistas que visitam o local

  
  
Um raro fenômeno da natureza faz com que os três lagos do vulcão Kelimutu mudem de cor periodicamente e ainda possuam tonalidades diferentes

O vulcão Kelimutu (Lago Fervente, em português), que está situado na Ilha de Flores, na Indonésia, é famoso por um fenômeno raro na natureza. Com três lagoas ‘coloridas’ em seu topo, elas mudam de tonalidade de tempos em tempos e se transformaram num ponto de veneração para os habitantes locais e de curiosidade para os turistas.

Não existe um consenso sobre a causa da mudança de tonalidade da água, mas os cientistas acreditam que o fenômeno ocorra devido às atividades vulcânicas e reações químicas dos minerais nos lagos. Outro fator que também é apontado como responsável pela alteração da cor são algumas pequenas aberturas na superfície do vulcão, conhecidas como ‘fumarolas aquáticas’, que emitem vapor de água e gases.

Situada na Indonésia, a região está localizada no chamado Anel de Fogo do Pacífico, que possui cerca de 190 vulcões em atividade. Ao contrário dos seus ‘primos mais ativos’, o Kelimutu registrou apenas três erupções nos últimos séculos. As duas primeiras ocorreram em 1865 e 1938. Já a última vez que o vulcão acordou foi no fatídico ano de 1968.

Localizado no Parque Nacional Kelimutu à aproximadamente 1.690 metros de altitude, o vulcão se encontra próximo de um vilarejo de Moni. Os moradores dessa pequena zona rural acreditam que quando alguém morre seu espírito se dirige a um dos três lagos de Kelimutu, dependendo do caráter e idade da pessoa. Ainda segundo a lenda local, primeiro a alma atravessa “a Porta do Perekonde”, situada à entrada do parque, depois passa pelo “Konde Ratu”, o “Guardião”, e finalmente submerge nas águas do lago correspondente a sua idade.

O parque é conhecido pela sua enorme biodiversidade, além de ser habitat de espécies ameaçadas de extinção. Com uma grande área preservada, Kelimutu se destaca por manter sua vegetação nativa quase intocada como os tradicionais pinheiros, casuarinas, além de diversas espécies de samambaias.

Lagos coloridos

Para quem deseja conhecer este paraíso exótico, a dica é visitar o parque sempre ao nascer do sol, nos meses de julho e agosto

O menor dos lagos, com aproximadamente 446 mil m³ de água, é chamado Tiwu Ata Pólo (Lago Encantado, em português) e suas cores variam entre o ‘marrom chocolate’ até tons mais avermelhados. Já o maior deles, com 501 mil m³ de capacidade, foi apelidado de Tiwu Nua Muri Koo Fai (Lago dos Jovens, em português) e possui atualmente uma tonalidade azul turquesa, mas costuma variar até a curiosa coloração branca. Ainda na mesma área está o Tiwu Ata Mbupu (Lago dos Anciãos), com 245 mil m³ de água na cor azul escura, que muitas vezes ganha tons de cinza e até preto. Há 50 anos, este mesmo lago possuía uma coloração esverdeada e desde então vem ‘escurecendo’.

Como chegar
O Parque Nacional Kelimutu é o menor entre seus seis ‘vizinhos’ da região e está situado a 65 quilômetros de distância de Ende, principal cidade local. O vilarejo mais próximo do vulcão é Moni, localizado a aproximadamente 15 quilômetros de Kelimutu. De Moni até o parque é possível ir de ônibus ou mototáxi. Já para quem preferir ir de carro é possível estacionar no local, além de curtir as belíssimas paisagens ao longo do trajeto.

Para quem deseja conhecer este paraíso exótico, a dica é visitar o parque entre os meses de julho e agosto, já que nas outras épocas do ano, Kelimutu é envolvida por uma densa neblina. A melhor hora para admirar a paisagem é logo ao nascer do sol, quando o nevoeiro se dissipa e os turistas podem visualizar toda a beleza da região, além de se deslumbrar com os exóticos lagos coloridos.

Mapa


.

Os cientistas acreditam que o fenômeno ocorre devido às atividades vulcânicas e reações químicas, além das 'fumarolas aquáticas'
A Indonésia está situada dentro de uma região chamada de Anel de Fogo do Oceano Pacífico, que possui cerca de 190 vulcões em atividade
  
  

Publicado por em