O Brasil esculpido em madeira

Personagens folclóricos do artesanato sergipano estarão no 5º Salão do Turismo

  
  

Foi sozinho e ainda criança que Ademar Lima, de 56 anos, começou a esculpir as suas primeiras obras, utilizando apenas uma faca de cozinha e um pedaço de madeira. A cidade sergipana de Laranjeiras, entre as suas ruas, igrejas e monumentos repletos de importância histórica, foi a principal inspiração para os trabalhos de “Seu Demar”, como é conhecido na região.

Personagens típicos do folclore nordestino, como o cangaceiro, músicos de forró e a lavadeira, são retratados por Ademar em esculturas de madeira-de-lei, sem utilizar tinta ou verniz. “Além da cultura nordestina, também faço esculturas de santos. Eu gosto da figura humana”, conta. “Tenho várias esculturas, de vários tamanhos. Mas a que eu mais gosto é a de São Jorge. Não é só por devoção, mas é a peça que faço com mais paixão, que acho mais bonita, com mais riqueza de detalhes. E foi uma dessas esculturas de São Jorge que eu dei de presente para o Presidente Lula, pessoalmente, porque sei que ele é devoto também”, conta Lima.

Ademar, seus santos e personagens nordestinos estarão no 5º Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, que acontece entre ao dias 26 e 30 de maio, no Anhembi – São Paulo (SP). Participando pela primeira vez no evento, ele estará no espaço Saber Fazer, que é destinado à promoção da cultura local e troca de experiências dos roteiros turísticos e seus destinos. O projeto é coordenado e produzido pelo Ministério do Turismo (MTur) por meio da Coordenação de Produção Associada ao Turismo, em parceria com o Programa do Artesanato Brasileiro do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Outra escultura que Ademar levará para o salão é de Nossa Senhora da Conceição, com 83cm. “A santa é a maior que tenho hoje. Minhas peças são todas inteiras”, diz ele com orgulho, referindo-se ao fato de não colar uma peça na outra, fazendo a escultura em um único tronco.

5º Salão

Cerca de 5 mil produtos artesanais foram comercializados na última edição do Salão do Turismo. Isso representa mais um incentivo para as famílias de mais de 600 artesãos de 150 municípios brasileiros.

O Saber Fazer é um espaço dentro do Salão do Turismo que promove o intercâmbio de experiências e conhecimentos tradicionais do artesanato brasileiro. A partir da demonstração das técnicas e dos processos produtivos mais expressivos da cultura local, os visitantes do Salão do Turismo verão como o artesanato tradicional de mestres e artesãos com renome internacional é produzido. No espaço Vivências, pequenas oficinas serão oferecidas, onde o público poderá vivenciar a experiência de produzir uma peça com os arte.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em