Artesãos irão receber capacitação com foco em 2014

Em cada uma das 12 cidades-sede, haverá um showroom em um local estratégico, próximo aos principais pontos turísticos

  
  

Os artesãos brasileiros também vão abocanhar uma parcela dos R$ 180 bilhões que devem ser injetados na economia brasileira com a Copa do Mundo de 2014. Com o objetivo de preparar esses profissionais para as demandas extras que os turistas vão gerar durante o evento esportivo, o Sebrae vai investir em capacitação e na criação de espaços exclusivos para a venda de produtos durante os dias da competição. Em cada uma das 12 cidades-sede, haverá um showroom em um local estratégico, próximo aos principais pontos turísticos.

As unidades estaduais da instituição têm até o fim de setembro para enviar ao Sebrae Nacional as propostas de produtos que devem ser trabalhados e os locais de instalação do showroom. Se aprovadas, as propostas receberão até 50% dos valores necessários para custear a implantação dos espaços de exibição. A ideia é construir locais sofisticados que entrem no circuito de visitações dos turistas.

“O desafio é reposicionar o artesanato e dar uma representação da cultura brasileira em todos os estados. A ideia é que a atividade deixe de ser vista como uma ocupação para quem tem baixa escolaridade e não encontra oportunidade no mercado”, afirma o gerente de Atendimento Coletivo – Comércio do Sebrae, Juarez de Paula.

Após aprovadas as propostas, os estados terão de selecionar, trabalhar a imagem e desenvolver os produtos para que tenham características locais, além de criar coleções com um design adequado. O objetivo é que as peças tenham alto valor agregado - estético, cultural e mercadológico - como peças de decoração, por exemplo.

“Queremos ofertar produtos com identidade regional, com aspectos da cidade-sede e de sua região. A meta é utilizar a matéria-prima que se encontra em abundância em cada município e desenvolver projetos com alto valor agregado, e não apenas souvenirs”, afirma o responsável pelo projeto de artesanato no Sebrae Nacional, Maurício Tedeschi. A matéria-prima utilizada vai de capim-dourado a fibras naturais, lã, cerâmica, entre outros.

A escolha dos artesãos e dos produtos que serão trabalhados será feita por cada unidade estadual entre os profissionais da cidade. A seleção também será feita entre os vencedores da 3ª edição do Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato, premiação que ocorre de três em três anos com o intuito de selecionar artesãos que oferecem produtos diferenciados e um avançado sistema de gestão do negócio. As inscrições devem ser abertas até o início de 2012, e a premiação será no fim do mesmo ano.

Sebrae 2014:

O artesanato é uma das áreas que fazem parte do setor conhecido como produção associada ao turismo. Pesquisa encomendada pelo Sebrae à Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que a Copa 2014 deve gerar 117 oportunidades de negócios para micro e pequenas empresas que trabalham com artesanato, atividades artísticas, economia criativa, manifestações culturas, entre outras atividades.

Desde julho deste ano, o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto, está participando de uma série de encontros de negócios para divulgar o estudo para empresários das 12 cidades-sede. O evento já foi realizado no Rio de Janeiro, Brasília, Cuiabá, Natal e Recife.

Nas próximas semanas, será a vez de Belo Horizonte, Salvador, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Manaus e São Paulo. Ao todo, a instituição está investindo R$ 80 milhões no programa.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Sebrae

  
  

Publicado por em

Humberto Rodrigues

Humberto Rodrigues

14/01/2013 18:26:03
Gostaria de ter contao com Maria Diana Souza para conhecer seus trabalhos , como saber a sua direção telefone ?agradeço ,Humberto.