Reunião discute políticas de incentivos ao artesanato sergipano

A idéia é que seja criado um comitê específico sobre a atividade dentro do Fórum Estadual das Micro e Pequenas Empresas, presidido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

  
  
Reunião para discutir incentivos ao artesanato de Sergipe

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo, Jorge Santana, recebeu na manhã de sexta-feira, 24, a visita do diretor do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Sérgio Nunes de Souza. Durante o encontro, eles discutiram a criação de mecanismos para o fortalecimento do artesanato sergipano.

A idéia é que seja criado um comitê específico sobre a atividade dentro do Fórum Estadual das Micro e Pequenas Empresas, presidido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Com a medida, o comitê teria a função de reunir todas as entidades envolvidas com o setor, coordenar os trabalhos e discutir conjuntamente a agenda de ações.

Atualmente, os programas implementados junto aos artesãos estão espalhados por diversos órgãos das esferas federal, estadual e entidades parceiras. A proposta discutida durante a reunião prevê a unificação dos trabalhos, buscando dessa forma potencializar as iniciativas já desenvolvidas por eles.

“ O artesanato tem um grande papel na geração de emprego e renda em Sergipe. Queremos articular essas iniciativas para acabar com os principais entraves enfrentados pela atividade, como por exemplo a comercialização dos produtos. O Fórum é um importante espaço de discussões e elaboração de propostas e tenho certeza que através dele conseguiremos resolver essas questões”, ressaltou Jorge Santana.

Empreendedor individual

Também foi debatida durante o encontro a transformação dos artesãos em empreendedores individuais. Por meio dessa categoria, os trabalhadores poderão pagar menos impostos do que como pessoas físicas, além da possibilidade de ter acesso a crédito nos bancos públicos e benefícios da Previdência Social, entre eles a aposentadoria.

“O Governo Federal está empenhado na construção de uma política pública para o artesanato. Para isso, queremos formalizar as pessoas que trabalham com a atividade em todo o país. Esse é um desafio que estamos lançando em todos os estados e sabemos que em Sergipe temos grandes parceiros para nos ajudar a concretizar essa meta”, destacou o representante do MDIC, Sérgio Nunes.

De acordo com o secretário Jorge Santana, o Governo de Sergipe já dispõe de programas de estímulo à formalização e continuará atuando para atrair novos empreendedores. “Estamos empenhados nessa proposta e buscaremos o apoio do Ministério para acelerar esse processo. O Banco do Estado de Sergipe (Banese) pode ser um importante parceiro, fornecendo crédito a essas pessoas. Sabemos da importância dessa atividade e faremos de tudo para incentivá-la”.

Fonte: Governo do Estado de Sergipe

  
  

Publicado por em