Comunidades isoladas de Ilhabela recebem benefício da Marinha

A Marinha concluiu nesta quarta, 9, o cadastro das embarcações motorizadas das comunidades isoladas Saco do Eustáquio e Praia Mansa onde se reuniram também as de Castelhanos, Praia Vermelha, Galhetas, Serraria, Figueira, Guanxumas e Saco do Sombrio. Foram

  
  

A Marinha concluiu nesta quarta, 9, o cadastro das embarcações motorizadas das comunidades isoladas Saco do Eustáquio e Praia Mansa onde se reuniram também as de Castelhanos, Praia Vermelha, Galhetas, Serraria, Figueira, Guanxumas e Saco do Sombrio. Foram nove embarcações cadastradas nestas comunidades.

Canoas na praia Mansa

Todo processo foi acompanhado pelo Diretor de Comunidades isoladas da Prefeitura Municipal, Dito Dória, que, a pedido do Prefeito Manoel Marcos, agradeceu ao Capitão Tenente Raimundo Oliveira Nascimento, que estava realizando a visita, pela atenção dada pela Marinha e pelo grande valor da iniciativa para as comunidades.

Cadastramento pela Marinha

Além de realizar este cadastramento para as canoas que são usadas para fins de trabalho totalmente gratuito, a Marinha deve marcar em duas semanas o Curso Preliminar de Aquaviário para os proprietários das embarcações também sem custo. O curso de cerca de uma semana, além de habilitar o condutor, ainda dá a oportunidade de ingressar na carreira de aquaviário.

Esta iniciativa partiu do Comandante Paulo Rogério de Souza Almeida, que viu a necessidade de realizar este trabalho com as comunidades tradicionais de Ilhabela e São Sebastião, quando uma embarcação do Bonete foi apreendida sem documentação e seu proprietário sem habilitação. Depois de constatada esta irregularidade na maioria das comunidades, o Comandante iniciou as viagens.

A primeira comunidade a ser beneficiada foi o Bonete onde foram cadastradas cerca de 50 embarcações. Quem fez o curso, que aconteceu há cerca de dois meses, já receberam o Certificado da Marinha e a Caderneta de inscrição.

Outro problema detectado pelo Comandante Paulo foi a falta de equipamento de salvatagem. Só no Bonete, existe a necessidade de cerca de 300 coletes salva-vidas. Segundo o Comandante, a capitania vai doar alguns coletes, mas espera contar com a ajuda de algumas entidades e empresariado para completar este número.

Fonte: Assessoria de Imprensa de Ilhabela

  
  

Publicado por em