Eletricidade da biomassa é disponibilizada para comunidades distantes

A cidade de Aquidaban, a 90 km de Manaus (AM), é a primeira no país a ter instalada gaseificadores, de tecnologia indiana, que geram energia elétrica em comunidades distantes a partir de biomassa (gases combustíveis que substituem óleo diesel), produto fa

  
  

A cidade de Aquidaban, a 90 km de Manaus (AM), é a primeira no país a ter instalada gaseificadores, de tecnologia indiana, que geram energia elétrica em comunidades distantes a partir de biomassa (gases combustíveis que substituem óleo diesel), produto farto e economicamente viável para regiões pobres.

O equipamento, de pequeno porte e em fase de testes, pode reduzir em até 80% o consumo do diesel em sistemas de geração distribuída de energia elétrica de pequeno porte, utilizado por comunidades rurais localizadas em regiões remotas, especialmente na região amazônica brasileira, onde as distâncias tornam o custo do transporte do combustível até duas vezes mais caro que o próprio custo do produto.

O equipamento original, desenvolvido pelo Indian Institute of Science (IISc), de Bangalore, foi importado pelo Biomass Users Network do Brasil (Bun) e pelo Cenbio - Centro Nacional de Referência em Biomassa para ser testado com biomassas regionais.

Os testes foram realizados nos Laboratórios de Combustão e Gaseificação e de Motores do IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas, de São Paulo, com mais de 400 horas de operação do equipamento. As biomassas utilizadas foram cavaco de eucalipto, casca de cupuaçu, casca de coco de babaçu e peletes de resíduos de eucalipto.

O consumo de biomassa seca necessária para a produção de energia elétrica é da ordem de 1 kg/h para cada kW elétrico gerado e, neste processo, o uso do diesel não pode ser dispensado, porém seu consumo é reduzido ao mínimo, suficiente apenas para fazer o motor funcionar.

O engenheiro químico Ademar Hakuo Ushima, há 25 anos trabalha com fontes alternativas de energia, em particular, com biomassa. Hoje, Ushima é o responsável pelos projetos de combustão e gaseificação de biomassa do Agrupamento de Engenharia Térmica.

Fonte: Ascom IPT


  
  

Publicado por em