Teleférico movimenta o turismo no Complexo do Alemão

Os visitantes têm à disposição um sistema rápido, moderno e pioneiro que permite uma vista privilegiada de lugares icônicos do Rio de Janeiro

  
  

O Teleférico do Alemão, responsável pela transformação social das 13 comunidades que compõem o Complexo do Alemão, tem atraído turistas para a Zona Norte do Rio de Janeiro.

Interessados em conhecer a rotina dos moradores e dinâmicas de uma comunidade, os visitantes têm à disposição um sistema rápido, moderno e pioneiro que permite ainda uma vista privilegiada de lugares icônicos da cidade, como a Igreja Nossa Senhora da Penha, o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, o Estádio Olímpico João Havelange (o Engenhão), a Ponte Rio-Niterói e o aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim.

“O Teleférico do Alemão é um elemento fundamental do momento pelo qual passa o Rio de Janeiro, com a atração de investimentos e a movimentação da economia local.

A atração de turistas para o Complexo é resultado de um trabalho bem sucedido de resgate da cidadania e aquecimento do empreendedorismo da região”, comemora o diretor de operações do Teleférico do Alemão, Luiz de Souza.

O turista que visita as instalações do Teleférico do Alemão é recebido por jovens moradores da comunidade. Capacitados por uma parceria entre a ONG Bom Fruto, a SuperVia e a empresa Vamar Turismo & Viagens, os jovens receberam aulas de história do Rio de Janeiro e língua estrangeira.

O estande de atendimento da Visita Guiada ao Teleférico do Alemão está localizado na estação Bonsucesso/ TIM, onde é possível fazer a integração com o sistema ferroviário.

Durante o passeio, que custa R$ 29 e tem duração de uma hora e meia, o turista recebe informações históricas sobre a comunidade e conhece curiosidades relacionadas ao cotidiano do Complexo do Alemão.

Entre as principais atrações locais está a Serra da Misericórdia, segunda maior floresta urbana do Rio de Janeiro e que ficou conhecida por ter sido rota de fuga de traficantes durante o processo de pacificação em novembro de 2010.

Os visitantes também têm a oportunidade de conhecer típicos estabelecimentos comerciais de uma comunidade carioca, como é o caso da Padaria do Itararé, famosa pelo pão doce, e do Bistrô Estação ReR, especializado em cervejas e pratos típicos da culinária brasileira, como pastel de angu e bolinho de feijoada.

A SuperVia, concessionária controlada pela Odebrecht TransPort e responsável pela administração do Teleférico do Alemão, promove, aos fins de semana, o projeto Estações Culturais.

O calendário de eventos no Teleférico do Alemão visa oferecer oportunidade de integração entre as comunidades do Complexo, além de entretenimento aos turistas que visitam o sistema.

Além disso, ao longo do ano, a SuperVia também promove eventos como exposições, shows, promoções e oficinas de workshops marcados por diferentes datas comemorativas, como Natal, Ano Novo, Dia das Crianças, entre outros.

- Curiosidades sobre o Teleférico do Alemão:

- O Teleférico foi inaugurado em 7 de julho de 2011 e foi aberto ao público em 8 de julho de 2011.

- Mais de 5 milhões de passageiros já foram transportados.

- Aproximadamente 12 mil pessoas utilizam o transporte diariamente nas comunidades do Complexo do Alemão.

- Entre a última semana de 2012 e primeiro dia do ano de 2013, o Teleférico do Alemão transportou mais de 100 mil pessoas. De acordo com um levantamento feito pela SuperVia, concessionária que administra o transporte, cerca de 70% deste número era formado por turistas, que estavam à passeio na cidade do Rio de Janeiro.

- Foi construído com recursos do PAC e em uma parceria entre os Governos Federal e Estadual.

- Gera 140 empregos diretos e 110 indiretos, sendo 60% do quadro de funcionários composto por moradores do Complexo do Alemão.

- O sistema tem 3,5 quilômetros de extensão e 152 gôndolas, com capacidade para transportar oito passageiros em cada uma delas.

- A viagem da primeira estação (Bonsucesso) à última (Palmeiras) tem duração de 16 minutos.

- Funciona de acordo com a seguinte programação: Segunda a sexta-feira: das 6h às 21h e sábados, domingos e feriados: das 8h às 20h.

- O valor da tarifa para turistas será R$ 5, a partir de 26/04.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte : Luar Morena Monteiro

  
  

Publicado por em

Rozane Viegas Rau

Rozane Viegas Rau

21/03/2014 22:36:36
ACHO MUITO IMPORTANTE ESSE ENVOLVIMENTO DO TURISMO DENTRO DAS COMUNIDADES,Assim podemos ver a realidade em que vivem e respeitar mais as pessoas das comunidades,estou a passeio no Rio e pretendo ir até lá especialmente para conhece-los.