Festas de comunidade quilombola são atrações para turistas em Goiás

A tradição que já dura mais de 200 anos retoma traços da história brasileira e atrai turistas de todo o país à região, que conta ainda com belas cachoeiras.

  
  

Ao som de um forró diferente, ao menos três vezes por ano, a comunidade quilombola Kalunga, de Cavalcante (GO), se reúne para festejar a fé em Nossa Senhora da Abadia, Nossa Senhora do Livramento e Santo Antônio. A tradição que já dura mais de 200 anos retoma traços da história brasileira e atrai turistas de todo o país à região, que conta ainda com belas cachoeiras.

A Romaria de Nossa Senhora da Abadia começa em 15 de agosto e vai até dia 23 do mesmo mês. Além da música, a celebração tem cerimônias, rituais com coreografias e adereços e a comida típica da comunidade. Já a Romaria de Nossa Senhora do Livramento acontece em 17 de setembro e a Folia de Santo Antônio em 13 de julho, todos os anos.

“Pretendemos que todos visitem a nossa festa. É a expansão da nossa cultura”, diz um dos integrantes da comunidade, ao abrir a apresentação que o grupo fez em São Paulo, no 4º Salão do Turismo.

Aos 62 anos, Natalina dos Santos Rosa, conhecida como Dona Dainda, conta que dança desde os 8. “Aprendi com a minha avó e esse é um costume que passamos de geração para geração. A dança começou porque nossa comunidade sempre foi isolada e a diversão para as famílias era fazer festa e dançar, também como uma forma de adoração religiosa”, disse ela ao G1.

O Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga, em Cavalcante, tem 230 mil hectares de cerrado e 5 mil pessoas no maior remanescente de quilombolas do Brasil. O difícil acesso à área de preservação e a distância da parte urbana da cidade manteve o povo isolado por cerca de 200 anos. São mais de 20 comunidades distribuídas pela área.

Segundo a Secretaria de Igualdade Racial, da Prefeitura Municipal de Cavalcante, o Engenho II é a comunidade Kalunga mais próxima do perímetro urbano, localizada a 25 quilômetros do centro da cidade. Aproximadamente 320 pessoas moram na vila de origem africana.

Outras atrações - Além da riqueza cultural, a cidade de Cavalcante é considerada berço das águas da Chapada dos Veadeiros. O município abrange 65% da área da reserva do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e por isso é um prato cheio para quem está disposto a enfrentar as trilhas para conhecer parte das belezas naturais do Centro-Oeste brasileiro.

Entre as atrações naturais, segundo a prefeitura, estão a Cachoeira Ave Maria, a Cachoeira Veredas e as Cachoeiras do Rio Prata. Outro ponto turístico é a Ponte de Pedra, localizada na divisa da Fazenda Renascer com o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. O marco é um arco natural de pedra com cerca de 30 metros de altura sobre o Rio São Domingos.

E para quem pretende visitar a região nos próximos dias, vale lembrar que até 1º de agosto acontece, na Vila de São Jorge, a nona edição do Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros. Grupos musicais e folclóricos de 12 estados brasileiros estarão representados no evento, que acontece a 35 quilômetros de Alto Paraíso (GO). A participação é gratuita e aberta ao público.

Fonte: Ambiente Brasil

  
  

Publicado por em