Conheça as frutas ideais para se consumir após ir a praia

Durante o verão e principalmente após a praia, bate aquela vontade de só comer coisas leves. E nada melhor do que frutas fresquinhas, cruas ou batidas, para aliviar o calor, hidratar e ainda recuperar a energia gasta na praia

  
  
O coco é a fruta mais completa para ser ingerida no verão e especialmente na praia. Tudo se aproveita: água, polpa e casca

Durante o verão e principalmente após a praia, bate aquela vontade de só comer coisas leves. E nada melhor do que frutas fresquinhas, cruas ou batidas, para aliviar o calor, hidratar e ainda recuperar a energia gasta na praia.

As frutas têm propriedades reconhecidas pela população e também são frequentemente recomendadas por médicos e nutricionistas. Entre essas propriedades benéficas à saúde estão: presença de vitaminas e minerais, quantidade de fibras, baixo valor calórico, teor elevado de água, fonte de energia e digestão rápida.

Especialmente por ter essa característica de ser digerida mais rapidamente que outros alimentos e conter pouca gordura, as frutas são ótima escolha para aquela refeição após a praia. Seus nutrientes são absorvidos rapidamente evitando aquela sensação pesada após refeições com fritura, gorduras, carnes vermelhas e massas.

A sensação de estomago pesado após comer aquele churrasco se deve ao fato da carne possuir proteínas e com isso, ter a sua digestão mais lenta.

Além desses fatores, o consumo de frutas ajuda a fortalecer o sistema imunológico, tem ação de prevenção e controle de algumas doenças como alergias e asma, e também, reduz o nível de gordura do corpo e facilita a ação do sistema digestivo. Isso se deve ao fato da grande quantidade de vitaminas e sais minerais que as frutas possuem, que ajudam no fortalecimento do sistema imunológico.

Os pêssegos, por exemplo, têm ação laxante, além de serem ricos em potássio. Os mamões, papaias e outros, contêm substâncias ativas contra as úlceras de estômago e também fornecem potássio e magnésio. Estando também entre as frutas que mais fornecem potássio e magnésio.

Todas essas frutas podem e devem ser ingeridas em grandes quantidades, com exceção de pessoas que possuam diabetes e disfunções reais. Em ambos os casos, inclusive, não é recomendado a ingestão de frutas. Para refrescar, elas podem ser ingeridas como suco ou batidas com água, gelo e leite, ou misturadas com outras frutas.

Conheça melhor as propriedades de algumas frutas indicadas para o pós-praia:

O melão é bastante refrescante, uma vez que é constituído em 90% por água

Melão: fruta bastante refrescante, uma vez que é constituída em 90% por água. Esta característica faz dela uma das melhore frutas para ser ingerida após horas de sol na praia. Também é fonte de diversas vitaminas e dos minerais cálcio e fósforo. A melancia, da mesma família, é doce e nutritiva. Rico em caroteno (vitamina A), licopeno (protege o organismo do câncer), glutationa (substância antienvelhecimento), vitamina C e vitaminas do complexo B. Ambas possuem 30 calorias a cada 100 gramas.

Acerola: rica em vitaminas B1, B2 e C e nos minerais como cálcio, fósforo e ferro. A fruta pode ser um pouco azeda, mas sua baixa caloria talvez compense: 10 unidades (30 gramas) fornecem apenas 10 calorias e fica deliciosa para se tomar após um dia quente de praia.

Manga: é rica em vitaminas, minerais e fibras. Meia manga fornece cerca de 100 calorias com mais qualidade nutricional que um sorvete ou as guloseimas típicas vendidas nas praias e nos clubes.

O caju possui mais vitamina C, inclusive, do que a popular laranja

Caju: seu valor em vitamina C é maior que o da laranja, sendo rico também em ferro e niacina. Uma unidade que pesa, em média, 60 gramas fornece cerca de 27 calorias. Transformado em suco tem suas calorias aumentadas já que normalmente é adicionado açúcar.

Kiwi: é considerada uma fruta exótica e é rica em vitaminas A e E. Ela contribui para equilibrar a tensão arterial; previne gripes e resfriados e auxilia na diminuição dos níveis de colesterol no sangue. Então, lembre-se, se não quer ficar o verão de cama com gripe, coma kiwi!

Abacaxi: Ele é composto por 86% de água, além de ser rico também em vitaminas A e C e favorece a dentição, circulação sanguínea, além de ser bom para os olhos e pele. Por ser ácido, ele não deve ser consumido na praia, pois em contato com a pele, exposta ao sol, pode causar queimaduras graves.

A água de coco é rica em vitamina e minerais, hidratando e nutrindo o organismo assim que ingerida. Isso se deve ao fato da grande quantidade de sais minerais que ela possui

A fruta da praia
O coco é a fruta mais completa para ser ingerida no verão e especialmente na praia. Tudo se aproveita: água, polpa e casca. Seus benefícios vão de hidratação, rejuvenescimento, saciedade e perda de peso. Tudo isso de acordo com a quantidade ingerida.
A água de coco é rica em vitamina e minerais, hidratando e nutrindo o organismo assim que ingerida. Isso se deve ao fato da grande quantidade de sais minerais que ela possui. Porém, vale lembrar que existem determinadas patologias que não é recomendado a ingestão de água de coco.

Por conta disso, a hidratação da água de coco também ajuda a prevenir rugas e manchas. Também diurética, reduzindo a retenção de líquido, ajudando – principalmente as mulheres – com aquela sensação de inchaço frequente. Um copo de 200 ml de água de coco tem 46 calorias e como recomendação médica, a ingestão diária não deve passar de 600 ml.

A polpa do coco repõe os sais minerais – principalmente o potássio - perdidos com o suor. O óleo ajuda no bom funcionamento do intestino e seca a gordura, apesar de ter muitas calorias (126 em uma colher de 15 ml). Por isso, é recomendado o consumo de óleo de coco juntamente a dietas de baixa caloria.

Já a casca, junto com um pouco de polpa, se transforma em farinha. Cheia de fibras, essa farinha sacia e limpa as toxinas do organismo.

Por: Drª Paula Almeida

  
  

Publicado por em