Recife Convention revela os sabores da Rebelinho

Polo gastronômico é batizado de Alameda Rebelinho e está sendo divulgado em guia distribuído gratuitamente em hotéis, pousadas e táxis

  
  

Cortando os bairros do Pina e de Boa Viagem, a rua Capitão Rebelinho sempre foi conhecida pelos bons restaurantes que abriga. Mas, do surgimento casual de um polo gastronômico, a área ganha oficialidade, com ação inédita do Recife Convention & Visitors Bureau, intitulada "Alameda Rebelinho".

O projeto visa consolidar a gastronomia do maior polo do Nordeste e terceiro do Brasil, através de campanhas de promoção com distribuição de guias gratuitos com endereços e telefones dos estabelecimentos nos hotéis, pousadas, e táxis da Região Metropolitana do Recife (RMR). O polo abriga 33 restaurantes que oferecem desde receitas clássicas a contemporâneas em ambientes decorados com esmero.

Com o projeto, o Recife CVB pretende incrementar a freqüência de cidadãos pernambucanos e turistas na área. “Serão produzidos cerca de dez mil informativos que serão distribuídos com taxistas do aeroporto dos Guararapes, hotéis da Região Metropolitana do Recife (RMR), central de informações turísticas e no próprio mailing do Recife CVB”, diz a diretora executiva do Recife CVB, Tatiana Menezes.

“A folheteria do projeto ‘Alameda Rebelinho’ trará um mapa ilustrativo de restaurantes para divulgar a excelência e a diversidade gastronômica da área”, diz José Otávio de Meira Lins, presidente do Recife Convention & Visitors Bureau (Recife CVB) e da seção pernambucana da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH).

A área contemplada tem amplo potencial para se consolidar como grande pólo gastronômico da cidade já que entre os restaurantes com pratos a base de sushis, saladas, pizzas, frutos do mar ou carnes, todos eles apresentam uma característica comum: ampla diversidade no preparo, mas uma presença forte do tempero genuinamente pernambucano.

“Nossa principal idéia é desenvolver um espaço que se converta em um centro gastronômico que reúna diferentes cozinhas, pessoas de bom gosto e turistas”, conclui Meira Lins.

Gastrô:

É no cardápio, porém, que cada restaurante mostra sua identidade. O Mingus, por exemplo, oferece com maestria o melhor da cozinha contemporânea, com pratos como a “Coxa de Pato Confit” com purê de mandioquinha, ou mesmo “Carré de Cordeiro”, com purê de feijão, couve e bacon ao molho de tomilho.

Outro destaque vai para o La Cuisine, que há sete anos vem provando que a orla de Boa Viagem também pode funcionar para um espaço dedicado à alta gastronomia.

A principal vocação do bistrô está em servir saladas, sanduíches transados, quiches e um cardápio que passeia por, praticamente, todos os itens obrigatórios nos menus dos principais restaurantes do mundo.

O único a admitir uma identidade mais singular é o Château Brillant, localizado no Marolinda Cult Hotel. Capitaneado por Meiga Von Liebig, ele segue assumidamente a clássica cozinha francesa ao ponto de ter todo cardápio redigido na língua da terra da Bastilha. O melhor do local está na área externa com uma varanda envidraçada e voltada para a Capitão Rebelinho.

Fonte: Del Valle Editoria /Exclusiva!BR

www.revistaecotour.com.br

  
  

Publicado por em