Embrapa inicia trabalho com índios de Roraima

Pelo menos 1.200 índios das comunidades Boca da Mata, Milho e Truarú, no estado de Roraima, serão beneficiados ainda este ano com ações de transferência de tecnologias pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da

  
  

Pelo menos 1.200 índios das comunidades Boca da Mata, Milho e Truarú, no estado de Roraima, serão beneficiados ainda este ano com ações de transferência de tecnologias pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Unidades demonstrativas com mandioca vão ser instaladas para melhorar a produção agrícola e o nível de vida dos índios.

Paralelamente, técnicos da Embrapa Roraima (Boa Vista-RR) realizarão encontros em outras comunidades indígenas, num trabalho de prospecção de demandas, para instalar mais unidades demonstrativas. Serão desenvolvidos também cursos, palestras e estudos para a identificação de produtos naturais com potencial de mercado.

A Associação dos Povos Indígenas de Roraima lidera 32 comunidades com cerca de 6 mil índios, cuja maioria mora na reserva São Marcos, que tem 653.110 hectares, foi homologada pelo Governo Federal em 1987 e fica situada nos municípios de Boa Vista e Pacaraíma.

O apoio da Embrapa Roraima aos índios já está consolidado. Comunidades como Maracanã II, São Jorge, Flexal, Anta e Ticoça, vêm recebendo orientação técnica através de unidades demonstrativas com feijão, milho e mandioca, palestras e dias-de-campo. Este ano serão também instaladas unidades demonstrativas de feijão,mandioca e milho nas comunidades Água Fria, Pé de Serra e Uiramutã II.

Fonte: Embrapa Roraima

  
  

Publicado por em