Tour indígena foi lançado pelo governo do Acre durante congresso da Abav no Rio de Janeiro

O passeio inclui as aldeias dos Poyanawa, Iashaninka e Yanawa, as mais estruturadas entre as 14 etnias locais.

  
  

Que tal se hospedar em uma aldeia indígena e compartilhar de atividades diárias, como caça e pesca, e saborear a culinária de tribos da Amazônia? Vivenciar esse estilo de vida é a proposta de um roteiro turístico lançado pelo governo do Acre no 36º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens (Abav), realizado no Rio de Janeiro esta semana.

A idéia surgiu em razão do aumento do interesse de turistas pelas tribos da região. O passeio inclui as aldeias dos Poyanawa, Iashaninka e Yanawa, as mais estruturadas entre as 14 etnias locais.

“Por enquanto, a maioria dos interessados é de outros países, mas queremos despertar a curiosidade dos brasileiros para vivenciar uma experiência diferente. A oportunidade é extraordinária”, afirma a gerente estadual de serviços turísticos, Ediza Pinheiro de Melo.

Os próprios índios pediram a ajuda do governo para explorar a atividade. Para facilitar a vida do turista, eles compraram um barco maior para transportar os visitantes e construíram banheiros nas aldeias. Embora o padrão seja rústico, atende a uma preocupação recorrente dos turistas.

Outras opções foram implantadas para conciliar a demanda com um mínimo de conforto, como pousadas próximas das aldeias ou áreas de campings. No entanto, ninguém reclama de impedimentos como deixar de lado qualquer produto industrializado, como xampus e sabonetes para não contaminar os rios.

“Embora, os Yanawa, por exemplo, tenham uma grife de roupas e vendam urucum para uma grande loja nos Estados Unidos, todos os índios têm uma preocupação grande com a preservação da identidade, e é isso que norteia o nosso trabalho”, ressalta a gerente de serviços turísticos.

De acordo com Ediza Pinheiro de Melo, o Acre está apostando alto no turismo diferenciado. Viver o dia-a-dia nas aldeias é apenas o produto mais recente. Os Caminhos de Chico Mendes, da Revolução, do Pacífico e da Biodiversidade são outras atrações.

Nesses roteiros, os turistas também têm a opção de conhecer o modo de vida local, a história do estado e a trajetória do ambientalista Chico Mendes. Entrar na floresta com um seringueiro para ver ou participar da coleta do látex e ter uma aula sobre as espécies locais e a importância da preservação ambiental estão entre as atrações.

A estruturação desses roteiros conta com a colaboração do Sebrae no Acre, responsável pela capacitação dos empreendedores locais, em mais uma política de regionalização do turismo.

Fonte: Sebrae

  
  

Publicado por em

Verônica Alves

Verônica Alves

12/01/2010 16:58:28
  • Obrigada por aprovarem meu comentário.Gostaria de saber se o tour indígena já está disponível nas agencias de viagem ou é só em Acre que é possível programar esse passeio.Obrigada!
Verônica Alves

Verônica Alves

03/01/2010 19:27:41
  • Acho maravilhoso!Conhecer algumas aldeias indígenas é meu grande sonho.É adentrar verdadeiramente na história de nosso país.Afinal, foi a partir deles que nasceu o Brasil.
Carlos

Carlos

02/03/2009 19:58:17
Eu acho que os índios com essa historia eles estão ficando mais conhecido pelos seus costumes.

Patricia Damiana da Costa Bruno

Patricia Damiana da Costa Bruno

17/11/2008 12:53:35
Acho maravilhoso pois é uma oportunidade de conhecer melhor a cultura indígena e este conhecimento contribui no respeito as diferenças. Acredito que os brasileiros terão grande interesse em conhecer as aldeias.