Hotel carioca torna-se referência em sustentabilidade

Entre os destaques do projeto estão a reutilização de água de chuveiros e lavatórios e águas pluviais nas descargas dos vasos sanitários e a aplicação de produtos economizadores de energia

  
  
Aplicação de produtos economizadores de energia em praticamente todos os ambientes internos, como quartos, corredores e salões de convenções

O objetivo da reforma do tradicional hotel Le Mèridien, no Rio de Janeiro, uma das cidades turísticas mais famosas do mundo, era o de transformá-lo em um novo hotel da rede Windsor, de acordo com as práticas de sustentabilidade mais eficientes utilizadas em projetos de engenharia, como a diminuição do consumo de recursos naturais.

Desse modo, a parceria com empresas responsáveis em relação à preservação do meio ambiente e que oferecem soluções verdes foi um critério estabelecido desde o início da obra e tido como imprescindível para seu andamento. Com inauguração prevista para dezembro do ano passado, o novo hotel recebeu o nome Windsor Atlântica e será referência em sustentabilidade no segmento hoteleiro.

Segundo Jorge Craveiro, engenheiro da Becran Engenharia e responsável pelo projeto, o novo hotel conta com uma área total de 40.000 m², distribuídos em 39 andares, e três subsolos. Tudo isso para abrigar 545 quartos, três restaurantes, um spa, academia, duas piscinas, e 17 salões de conferência.

“Em uma obra com essa dimensão, a busca por alternativas que contribuam com a preservação do meio ambiente é imprescindível, já que o consumo de água e luz é constante”, comenta.

Além disso, Craveiro ainda ressalta que o desenvolvimento de novas tecnologias ambientalmente responsáveis deve ser priorizado pelas empresas. “A parceria com quem investe no desenvolvimento de produtos verdes, como a OSRAM, não é apenas uma tendência, mas um imperativo no mercado hoteleiro”, afirma.

Entre os destaques do projeto estão a reutilização de água de chuveiros e lavatórios e águas pluviais nas descargas dos vasos sanitários e a aplicação de produtos economizadores de energia em praticamente todos os ambientes internos, como quartos, corredores e salões de convenções, onde foram utilizadas mais de 7.000 lampLEDs PARATHOM® 8W da OSRAM.

Segundo Marcelo Romão, da Bonsom Eletrônica, empresa responsável pelo projeto luminotécnico do hotel Windsor Atlântica, a qualidade e a credibilidade dos produtos OSRAM são dois fatores que se complementam e que sempre são lembrados em projetos de ponta. “Somente produtos genuínos de um fabricante consagrado como a OSRAM, que disponibiliza excelentes lampLEDs e módulos de LED, devem ser utilizados em projetos de grande porte”, afirma.

LED: A SOLUÇÃO

O principal diferencial considerado durante a elaboração do projeto luminotécnico do hotel Windsor Atlântica foi a utilização de produtos que proporcionassem a quantidade de luz adequada, mas que também proporcionassem significativa redução no consumo de energia elétrica e a diminuição de custos com manutenção.

Assim, a solução foi substituir as lâmpadas fluorescentes comuns pelos eficientes lampLEDs (diodos emissores de luz em formato de lâmpadas convencionais). Para se ter uma idéia, essa tecnologia é capaz de reduzir o consumo de energia elétrica em até 80% e apresenta vida útil muito maior que a de outras soluções no mercado, sendo a alternativa ideal para uma iluminação menos agressiva ao meio ambiente, o que foi determinante neste projeto.

A ESCOLHA DO PRODUTO OSRAM:

Entre os produtos disponíveis no mercado brasileiro, o novo lampLED PARATHOM® 8W da OSRAM se mostrou a melhor opção e mais de 7.000 unidades foram utilizadas. Parte da família PARATHOM®, já conhecida pelo setor de iluminação, este modelo apresenta um diferencial importante, que comprova a sua versatilidade para o uso em diversos tipos de ambientes: possui potência de 8W, podendo substituir uma incandescente de 40W com o mesmo pacote de luz, mas com 80% de economia de energia.

O lampLED PARATHOM® 8W não apresenta calor em seu feixe de luz, contribuindo com a diminuição do calor no ambiente e, como consequência, exige menos do sistema de ar-condicionado. Além disso, a durabilidade desta solução retrofit é de 25 mil horas, o que possibilita um conforto maior aos profissionais que a utilizam, pois evita gastos excessivos com manutenção.

Versátil, este produto permite utilização em pequenos e grandes projetos, bem como a aplicação em ambientes internos ou externos, para funções decorativas e locais que necessitem de luz constante, como halls e corredores.

Para a OSRAM, a oportunidade de participar do projeto luminotécnico do hotel Windsor Atlântica é um marco na história da empresa. Afinal, em um passado não tão distante, produtos com tecnologia LED eram usados somente em pequena escala, devido ao alto custo e limitação na quantidade de luz. Porém, os avanços tecnológicos permitiram o aumento da capacidade luminosa dos LEDs e o desenvolvimento de produtos mais acessíveis em relação aos custos, fazendo com que cada vez mais o uso dessa tecnologia fosse disseminado.

Na opinião de Marcos Ellert, gerente de Marketing da multinacional no Brasil, em meio a esse desenvolvimento tecnológico, a OSRAM pôde trazer ao mercado de iluminação brasileiro o lampLED PARATHOM® 8W.

“No Brasil, o principal desafio é difundir esse tipo de tecnologia, já que as lâmpadas convencionais são muito populares. Por isso, a participação da OSRAM em um projeto com essa dimensão representa a consagração da multinacional como pioneira em projetos arquitetônicos que envolvem os LEDs. Além disso, reafirma a participação da empresa na história da evolução do setor de iluminação no Brasil”, afirma.

Hoje, no Brasil, a maioria das instalações utiliza lâmpadas incandescentes, dicróicas ou refletoras halógenas PAR, mas a OSRAM já possui soluções LED capazes de substituir esses produtos.

Por último, vale lembrar que a meta da empresa é oferecer ao mercado soluções apropriadas para atender às exigências dos consumidores em relação à eficiência, economia de energia elétrica e contribuir continuamente para a preservação do meio ambiente.

Fonte: Amanda Oliveira

Visite: www.revistaecotour.com.br

  
  

Publicado por em