Projeto Pescar mobiliza colaboradores da Mercur em Santa Cruz do Sul

Por meio do trabalho voluntário é possível oferecer qualificação profissional a jovens estudantes da região

  
  

De acordo com a Organização das Nações Unidas, voluntário é a pessoa que por interesse pessoal e espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, para realizar diversas atividades, organizadas ou não, de bem-estar social.

Para a Mercur, o trabalho voluntário tem um sentido especial, principalmente depois da implantação do Projeto Pescar em 2010 em sua sede na cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul.

O objetivo é gerar possibilidades efetivas de inclusão social ao jovem que se encontra vulnerável, ajudando a desenvolver suas potencialidades e suprir suas necessidades, encaminhando-o para um primeiro emprego ou estimulando sua capacidade empreendedora.

“É imensamente gratificante ser voluntário do Projeto Pescar. Passamos o conhecimento adiante e ao mesmo tempo aprendemos com eles”, conta José Carlos, professor voluntário e colaborador da Mercur.

Segundo José Carlos, exercer a profissão de docente é desafiador, mas perceber que se pode fazer a diferença na vida de um jovem com uma simples aula é algo extremamente gratificante para o voluntário.

Já Alberto Barbian, também professor voluntário destaca: “participar de um projeto como esse fortalece ainda mais o propósito de ensinar os jovens a ‘pescar’ seu próprio caminho”.

O objetivo dos cursos oferecidos pelo Projeto Pescar é proporcionar ao jovem uma oportunidade de desenvolvimento de suas competências, estando aberto para mudanças e atualizações profissionais constantes.

Executar serviços de apoio nas áreas de recursos humanos, administração, finanças e logística, atender fornecedores e clientes, receber informações sobre produtos e serviços, tratar de documentos variados, preparar relatórios e planilhas, executar serviços gerais de escritório, estão entre os assuntos específicos tratados ao longo das aulas.

“O Projeto Pescar faz com que vejamos o mundo de uma forma diferente, nos ensina que somos os únicos que podemos colocar restrições em nossos objetivos. O projeto é uma troca de experiências entre jovens e professores voluntários e uma grande oportunidade de crescer profissionalmente”, comenta Franciele da Silva, aluna da segunda turma do Projeto Pescar, que se formou em dezembro de 2011.

Já Dara da Silva, aluna da turma que começa agora em 2012, diz ter expectativa de aprender coisas novas, lidar com pessoas com opiniões diferentes e superar dificuldades. “Pretendo me dedicar muito e aproveitar essa oportunidade”, explica.

Para se tornarem voluntários, os interessados passam por uma capacitação a fim de conhecerem o material usado pelo Projeto Pescar e absorverem os temas e conteúdos trabalhados. A Mercur conta também com o apoio de voluntários da Secretaria da Saúde, da Brigada Militar, do Corpo de Bombeiros, de projetos de educação no trânsito e dos Centros de Atendimento à Sorologia (CEMAS).

O Projeto Pescar, sistema pioneiro de franquia social que visa à formação pessoal e profissional de jovens entre 16 e 19 anos, foi idealizado pelo empresário Geraldo Linck e implementado em 10 estados brasileiros, além do Distrito Federal.

A iniciativa, que começou no Rio Grande do Sul, já conta com mais de 120 unidades no Brasil e também com estruturas na Argentina e no Paraguai, todas geridas e financiadas de forma local.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Janaina Leme

  
  

Publicado por em