ABIH Nacional defende classificação em reunião no MTur

O presidente da ABIH Nacional, Eraldo Alves da Cruz, na reunião do Comitê Brasileiro de Turismo da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT/CB 54), da quinta-feira (25/1) no Ministério do Turismo, destacou se

  
  

O presidente da ABIH Nacional, Eraldo Alves da Cruz, na reunião do Comitê Brasileiro de Turismo da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT/CB 54), da quinta-feira (25/1) no Ministério do Turismo, destacou seu firme posicionamento em defesa da manutenção e aperfeiçoamento do sistema de classificação nacional de hotéis. Ele reclamou da falta de divulgação da classificação pelo governo junto aos empresários da hotelaria, conforme ficara acordado quando Caio de Carvalho era o titular do Ministério do Turismo.

Eraldo lembrou que o sistema de classificação do Brasil é um dos mais modernos e atualizados do mundo. O Ministério fazendo a divulgação, segundo ele, vai ajudar a concientizar os empresários que o certificado de classificação vai tornar seu meio de hospedagem mais competitivo.

Na opinião da Secretária Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Maria Luisa Machado Campos Leal, as normas técnicas são voluntárias e conferem a vantagem de adicionar valor e reconhecimento às atividades e aos negócios que as têm como referência.

O presidente da ABIH reconhece que as normas internacionais não tratarão do tema classificação, "a não ser que os países decidam em contrário". Destacou que a Itália, França, Holanda e Espanha não desejam que o tema seja debatido nas Normas. Estes países defendem que sejam criadas apenas nomenclaturas internacionais que sejam comum a todos hotéis no mundo.

O Brasil tem tido posições importantes e firmes em relação aos critérios de escolhas das normas que visam a certificação mundial do turismo. E todo o segmento entende como de fundamental importância estarmos adequados as práticas do turismo internacional, que venham a permitir maior competitividade às empresas de turismo em nosso País, disse Eraldo.

Na reunião no Ministério do Turismo, foi apresentado o Business Plan. O documento, depois de ouvidas as sugestões das entidades presentes à reunião, será levado a reunião internacional sobre turismo a realizar-se em Bancoc, dia 25 de fevereiro.

Outros itens de discussão da reunião desta quinta-feira foram o posicionamento do Brasil sobre as demandas do ICO-TC 228 do Comitê de Turismo da ISO International Organization for Standardization; Demandas e Normas do Mercosul, Associação Mercosul de Normatização, Diretrizes ISSO 9000 (Norma de referência-Artentina); Manipuladores de Alimentos (Norma de referência Brasil); Turismo de Aventura (Normas de referência Brasil); Gestão de Sustentabilidade (Norma de Referência Brasil); Integração do ABNT/CB 54 com outros comitês e comissões, CEET - Segurança de Alimentos; CEET - Gestão de Risco; Demandas de Normalização - Brasil; Terminologia - hotéis, pousadas e similares; Atendente de Fast Food.

Fonte: ABIH

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em