Cidades turísticas se adaptam para receberem as pessoas com deficiência

Restaurantes, bancos, hotéis, lojas, supermercados, teatros, shoppings e cinemas são alguns dos empreendimentos que devem se adequar.

  
  

Em dezembro de 2008 termina o prazo estabelecido pelo decreto no. 5.296 de 02/12/2004 para as empresas e o comércio se adaptarem e permitirem a acessibilidade de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Restaurantes, bancos, hotéis, lojas, supermercados, teatros, shoppings e cinemas são alguns dos empreendimentos que devem se adequar. Após esta data, os estabelecimentos serão passíveis de autuações e multas.

No mês das esperadas férias de julho, uma importante parcela da população brasileira se pergunta onde encontrar o local ideal para viajar nas férias. São os 14,5% da população que possui algum tipo de deficiência.

Este público procura lugares que possuam estacionamento exclusivo, piso tátil, cardápio em Braille, além de acesso a todos os lugares e atividades de lazer.

Um bom exemplo e excelente opção para quem quer sair de São Paulo é a Estância Turística de Socorro, localizada a 130 quilômetros de São Paulo. Lá, um convênio entre a Prefeitura Municipal, a AVAPE, instituição focada nas pessoas com deficiência, e o Ministério do Turismo estão realizando nove ações para acessibilidade, entre elas a instalação de sinais sonoros nos semáforos e a construção e adaptação de rampas de acesso em locais públicos : ruas, praças, museus, etc.

Na cidade, grande parte dos estabelecimentos hoteleiros já cumpre as exigências da lei, ou seja, eles possuem 5% de suas acomodações adaptadas.

Segundo Rosemary Alonso, especialista em acessibilidade, engenheira de segurança do trabalho da AVAPE e responsável pelo projeto em Socorro, promover o acesso das pessoas com deficiência vai muito além da construção de rampas.

"A acessibilidade deve estar presente nos postos de trabalho, escolas, comércio, turismo, comunicações e transporte. Lembrando que um ambiente acessível proporciona maior segurança e qualidade de vida para todas as pessoas, não só para aquelas com deficiência", explica.

São Paulo:

Na cidade de São Paulo, a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade irá estimular a adaptação de estabelecimentos comerciais, por meio de um programa que confere estrelas para os com melhor acessibilidade. Uma iniciativa para estimular o comportamento e o cumprimento da lei.

Sobre a AVAPE:

A AVAPE, instituição focada na inclusão de pessoas com deficiência, é uma instituição filantrópica de assistência social, que atua no atendimento a pessoas com todo tipo de deficiência, advindas, também, de comunidades de alto risco social.

A organização acredita que a inclusão social passa pela reabilitação global do indivíduo. Para isso, oferece apoio multidisciplinar às pessoas com deficiência, que engloba desde a prevenção, reabilitação clínica, orientação sobre o convívio familiar e social, reabilitação e capacitação profissional, inserção no mercado de trabalho, além de prestar consultoria e treinamento a empresas para adequação dos postos de trabalho para pessoas com deficiência.

Fundada em 1982 na região do ABC, em São Paulo, é considerada entidade modelo, tendo sido a primeira no mundo a receber o certificado ISO 9001.

Fonte: Trama Comunicação

  
  

Publicado por em