Turismo de aventura acessível ganha espaço no 5º Salão do Turismo

Com o tema Turismo de Aventura Acessível, o espaço terá atividades de aventura como tirolesa e arvorismo adaptadas para pessoas deficientes ou com mobilidade reduzida

  
  

Em um espaço de 150m2, o Circuito Turismo de Aventura Acessível vai mostrar ao visitante do 5º Salão do Turismo que pessoas com mobilidade reduzida ou deficientes podem fazer atividades de turismo de aventura e ecoturismo com segurança. O evento será no Pavilhão de Exposições do Anhembi, de 26 a 30 de maio, e espera receber cerca de 100 mil participantes. No Circuito Turismo de Aventura Acessível a expectativa é que 20 mil visitantes passem por lá e metades deles façam as atividades de aventura.

Em uma parceria entre o Ministério do Turismo e a Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (ABETA), o espaço abordará a questão da aventura acessível. “Adaptamos diversas atividades do turismo de aventura ao público com deficiência para ele sentir que é possível fazer um rapel ou uma tirolesa mesmo com limitações físicas”, explicou Michael Golo, da Secretaria de Turismo do Município de Socorro (SP). A cidade paulista conquistou o título de Destino Referência em Acessibilidade no Turismo, segundo o Ministério do Turismo.

O visitante conhecerá sete atividades de turismo de aventura adaptadas e terá a oportunidade de experimentar o arvorismo, o rapel e a tirolesa. Em um espaço de 16m2, o Jardim Aromático foi criado especialmente para os deficientes visuais, que poderão sentir os aromas destas plantas e ler nas placas de sinalização em braile informações sobre cada uma delas. Acessórios e equipamentos necessários para garantir maior segurança nas atividades estarão em exposição, como por exemplo, as cadeiras usadas nas trilhas de curta duração e nos roteiros aquáticos. A oferta do turismo de aventura com segurança é o foco do Programa Aventura Segura, executado pela ABETA em 16 destinos do Brasil, incluindo a cidade de Socorro.

  
  

Publicado por em