Confira dicas para viajar durante a gravidez

Quem não gosta de uma boa viagem para relaxar e se divertir? Porém, mulheres grávidas devem ter uma atenção especial antes de montar o roteiro. Existem alguns cuidados extras que não podem ser esquecidos

  
  
Alguns cuidados extras não podem ser esquecidos na hora de comprar a passagem de avião, escolher o destino turístico ou mesmo quando for viajar de carro

Quem não gosta de uma boa viagem para relaxar e se divertir? Porém, mulheres grávidas devem ter uma atenção especial antes de montar o roteiro. Alguns cuidados extras não podem ser esquecidos na hora de comprar a passagem de avião, escolher o destino turístico ou mesmo quando for viajar de carro.

Viagem de avião
Você sabia que mulheres grávidas necessitam de autorização médica para viajar de avião a partir da 36ª semana? A Associação Internacional de Transporte Aéreo recomenda que as companhias aéreas solicitem um atestado médico liberando a paciente para viajar.

Na realidade, a recomendação médica é que se viaje de avião apenas entre o terceiro e sétimo mês de gestão. Só há restrição médica neste período, caso a gestante tenha tido sangramento vaginal, pressão alta, diabetes ou um parto prematuro no passado. Caso contrário, ela está liberada para viajar de avião.

Vale lembrar que estas regras mudam conforme a companhia aérea. A Gol e a TAM, por exemplo, exigem um atestado médico para a viagem de gestantes entre a 28ª e 36ª semanas. Porém, a Azul só exige o mesmo atestado a partir da 36ª semana. Confira todas as regras para mulheres grávidas na GOL, TAM e na AZUL.

Outra recomendação é reservar um assento próximo ao banheiro para facilitar a locomoção, além de gastar um pouco mais e optar pela classe executiva, pois os assentos são maiores e mais confortáveis. Outra dica importante é caminhar pelo avião a cada uma hora para ajudar o sangue a circular e evitar o inchaço dos pés. Outro ponto importante é na hora de colocar o cinto, ele deve ficar abaixo da barriga (região pélvica) de forma confortável para a gestante.

A partir da 37ª semana, a GOL exige que a gestante esteja acompanhada do médico responsável, já a TAM solicita que o obstetra preencha o formulário eletrônico 'MEDIF' e envie para a aérea até 72 horas antes do vôo. Mais branda que as concorrentes, a AZUL exige que gestantes a partir da 36ª semana entregue um atestado médico autorizando a viagem aérea.

Viagem de Carro
Não há contra indicações em viajar de carro durante a gestão. A única recomendação é que nas últimas semanas (quando a barriga já está grande e próxima ao volante) deixe outra pessoa dirigir. Porém, isso é apenas uma recomendação.

Em viagens mais longas o ideal é parar o carro a cada 60 minutos e caminhar um pouco para evitar o inchaço dos pés ou dores. Já o cinto de segurança deve ser usado SEMPRE, a questão é que ele deve ser colocado sobre a região pélvica (abaixo da barriga) e nunca sobre a barriga, além de ser recomendável usar o cinto de 3 pontos.

Em tempos de muito trânsito é recomendável sempre levar água e comida, para caso a viagem demore mais que o previsto. Além disso, o ideal é sempre ter em mãos um celular carregado (ou um carregador para o carro), o telefone do seguro do automóvel e do médico pessoal.

Hotel/ Pousada
Procure locais de fácil acesso e que sejam perto de ruas e estradas que levem a um hospital. Também é recomendável verificar se o Hotel/Pousada possui elevador e se as acomodações, como banheiro, box, entre outros estão de acordo com o tamanho no barrigão!

Além disso, evite andar sobre pisos escorregadios e locais que não deem estabilidade total aos pés, como fazer trilhas ou qualquer esporte radical.

Agora é aproveitar a viagem para descansar e curtir o local!
Boa Viagem!

Por Dennys Marcel

  
  

Publicado por em

Monica

Monica

26/03/2014 12:39:00
Viajei de avião até 39 semanas. Escolhia a TAM e nunca tive problemas.
Como tive uma gravidez bem tranquila, meu médico sempre autorizava sem nenhuma restrição.