Adventure Sports Fair: - Qual é o foco da feira ?

Depois de 8 anos representando o mundo da aventura, a Adventure Sports Fair promove mudanças profundas para continuar a ser uma ferramenta do mercado A Adventure Sports Fair completa nove edições em 2007. Nesta quase uma d&e

  
  

Depois de 8 anos representando o mundo da aventura, a Adventure Sports Fair promove mudanças profundas para continuar a ser uma ferramenta do mercado

A Adventure Sports Fair completa nove edições em 2007. Nesta quase uma década de esportes e turismo de aventura, o evento bateu recordes, congregou empresas, serviços e público num único lugar. E, claro, também cresceu e se aperfeiçoou, junto com o segmento.

Porém, nas últimas duas edições uma pergunta rodou os corredores da Bienal do Ibirapuera, principalmente na boca dos expositores: “qual é o foco da feira"”. Seria a Adventure um evento voltado ao público trade, onde os expositores pudessem focar as suas atenções 100% nos negócios" Ou seria uma feira direcionada ao consumidor final, na qual estivessem os últimos e principais lançamentos do segmento esportivo e turístico"

Uma década é muito pouco para saber como seria o assentamento do segmento, depois do boom inicial no final da década de 90. Mas, desde o começo desse processo, a Adventure esteve junto a esse novo segmento, também amadurecendo. Inicialmente, e até então, a feira teve três papéis importantes: reunir todas as subcategorias de empresários e praticantes de aventura num único espaço e tempo; fomentar um contato entre todos eles; e mostrar ao público consumidor final o que era esse novo segmento. Com o tempo, a organização do evento introduziu um dia especial ao trade, a pedido dos próprios expositores.

Mas, com o passar dos últimos anos, os dois públicos (final e trade) aumentaram e ficou inviável congregâ-los num único evento. Foi neste momento que começou a circular a pergunta citada acima. Já a organização do evento, atenta à realidade do mercado, colocou a pergunta na mesa de discussão.

Paralelamente a este processo, em 2006 começou a ser fomentada a Aliança das Empresas do Mercado de Aventura (AEMA), que representa o segmento de equipamentos. Nestas reuniões o tema principal era “o que fazer para estimular o crescimento do mercado"”. Uma das soluções seria estimular a entrada de novos consumidores e o maior envolvimento dos consumidores já existentes com a categoria. Resumindo: o segredo estava em colocar o foco das ações no consumidor final. E logo a Aliança também percebeu que a Adventure Sports Fair era a ferramenta para isso.

Como a Adventure sempre se propôs a ser mesmo uma ferramenta do mercado, a edição 2007 vem totalmente reformulada para atender a esta demanda, que continua a crescer, mas agora com uma personalidade mais definida, uma identidade acentuada e com características que começam a se fortalecer como reais e duradouras. Para tanto, a Promotrade elaborou algumas mudanças fundamentais e outras que ainda virão. E nós, da Promotrade, desejamos que vocês possam estar conosco nesta nova fase!

Abraços,
Sérgio Franco e Sérgio Bernardi

Fonte: Promotrade / Adventure Sports Fair

  
  

Publicado por em