Além da praia e do sol, o setor cultural anima o Ceará

Além da praia e do sol, o setor cultural anima o Ceará No Estado, cultura e praia são atrações geradoras de negócios e renda; música, artes cênicas, cinema e vídeo são os principais prod

  
  

Além da praia e do sol, o setor cultural anima o Ceará No Estado, cultura e praia são atrações geradoras de negócios e renda; música, artes cênicas, cinema e vídeo são os principais produtos do setor cultural cearense Vanessa Brito.

Fortaleza é um forte pólo cultural no Nordeste, com música, humor, teatro e cinema Brasília - Em tempo de férias, as praias são a principal atração no Nordeste, mas não são as únicas. No Ceará, turistas brasileiros e estrangeiros curtem o sol e o mar durante o dia. À noite, a programação inclui música, teatro, cinema e vídeo. Turismo e cultura associados movimentam a economia local.

Desde o ano passado, o projeto Cultura Itinerante, uma realização da Secretaria de Estado da Cultura em parceria com o Sebrae no Ceará, percorre comunidades com o objetivo de capacitar e cadastrar talentos. A idéia é montar um portifólio de artistas a serem apoiados e divulgados.

Em 2007, o Sebrae no Ceará continuará sendo parceiro do setor de cultura e entretenimento. A Instituição tem apoiado eventos dessa cadeia e promovido capacitações em Fortaleza e cidades do interior, voltadas ao desenvolvimento de talentos e também de produtores, que podem se cadastrar no site www.secult.ce.gov.br.

Nesse último caso, os temas mais demandados são as leis de incentivo cultural, elaboração de projetos, captação de recursos e prestação de contas. "O setor cultural é muito importante, pois se expande rapidamente, gera trabalho, renda e produção com valor agregado", explica Glauber de Almeida, coordenador de Projetos de Cultura e Negócios do Sebrae no Ceará.

O Brasil está descobrindo a potencialidade da economia da cultura. Dados do Ministério da Cultura (MinC) apontam que o setor cultural cresce, em média, 10% ao ano, portanto, mais que o dobro da economia brasileira. Música, artes cênicas, cinema, vídeos, entre outros, geram emprego, renda e ocupação em todo o País. E são produtos de exportação.

A publicação de editais destinados ao apoio cultural por empresas privadas, bancos, estatais, governos municipais, estaduais e federal tem exigido o amadurecimento rápido do setor. Para conseguir patrocínios, produtores culturais precisam conhecer as leis de incentivo cultural, montar e gerir projetos. "É uma demanda constante", revela Glauber Almeida.

Agenda cultural

Entre as ações previstas para 2007, está o Projeto Integração Cultural CE/RN/PB, voltado a empresários culturais dos três estados, promovendo capacitações e encontros. "Vamos colocá-los em contato e gerar negócios de modo que possam promover temporadas entre si", explica o coordenador. Música e artes cênicas são os principais produtos, de acordo com ele.

Os cursos de elaboração de projetos culturais, captação de recursos e prestação de contas vão ser expandidos e ofertados em todo o estado cearense. Eles deverão estar implantados nos dez escritórios da Instituição no Ceará, até o fim do ano.

A ampliação da Rede Ceará de Cultura, que até o momento conta com 25 projetos culturais em Fortaleza, também será ampliada para outras regiões cearenses. A rede é apoiada pelo Sebrae.

A organização dos cineastas e produtores de vídeo do Ceará para participar dos dois projetos de exportação de produtos audiovisuais, apoiados pelo MinC, Sebrae Nacional e Apex-Brasil, é também alvo de apoio da Instituição no Ceará. "Até o momento, a maior parte das produtoras beneficiadas é do Rio e de São Paulo", diz Glauber. A maioria das empresas do segmento audiovisual são pequenas, destaca o coordenador.

A participação do Ceará no 'Música Brasil', feira internacional de música em Recife, no período de 7 a 11 de fevereiro, também será apoiada pelo Sebrae cearense. Pela primeira vez, será realizada uma rodada de negócios culturais nesse evento.

O Sebrae será parceiro da Feira Internacional Musi Cabo Verde, previsto para maio. Juntamente com a Prodisc (Associação dos Produtores de Disco do Ceará), a Instituição vai coordenar esse evento internacional, quando serão lançados e comercializados 12 grupos e talentos individuais musicais do Ceará em Cabo Verde. Um CD foi gravado sob patrocínio do Sebrae e estará acompanhado por um catálogo bilíngüe, que apresentará os artistas.

O Circuito de Cultura, uma realização da Secretária de Estado da Cultura, Sesc e Sebrae, também prosseguirá, este ano. Nesse caso a estrutura das feiras de negócios do Sebrae são aproveitadas, desde o ano passado, para oferecer cursos de desenvolvimento de talentos artísticos, como também de empreendedorismo cultural a produtores de várias regiões do Estado, além apresentações artístico-culturais.

Serviço:
Sebrae no Ceará - (85) 3255-6600
Secretaria de Cultura do Estado do Ceará - www.secult.ce.gov.br Fonte: SEBRAE Foto:Gleyson Ramos

  
  

Publicado por em

Adriel

Adriel

09/10/2008 10:58:03
besteira

MYK

MYK

Para alguns pode ser, mas para a economia local é muito importante essa divulgação.