Alta temporada atrairá visitantes para a Estrada Real

O verão 2006/2007 deverá trazer uma grata surpresa para os empresários da Estrada Real: o aumento no fluxo de turistas. "Nossa expectativa é muito boa, com crescimento em relação ao ano passado, principalmente para o interior&quo

  
  

O verão 2006/2007 deverá trazer uma grata surpresa para os empresários da Estrada Real: o aumento no fluxo de turistas. "Nossa expectativa é muito boa, com crescimento em relação ao ano passado, principalmente para o interior", afirma o presidente do Instituto Estrada Real Eberhard Aichinger.

O destino turístico inclui o entorno do caminho entre Parati (RJ) e Diamantina (MG), utilizado durante o período colonial brasileiro para transportar o ouro das Minas Gerais para a capital. Desde 2001 o percurso recebe um projeto de desenvolvimento do turismo criado pela Federação das Indústrias de Minas (Fiemg).

A coordenadora dos projetos de turismo na Estrada Real do Sebrae em Minas concorda com a previsão do presidente do Instituto. "As pessoas buscam, cada vez mais, o campo, as coisas simples, o descanso na hora de viajar. A Estrada Real oferece isso", afirma Regina Vieira. Para ela, a facilidade de acesso e o trabalho de divulgação também ajudam a atrair os visitantes.

O Sebrae de Minas apóia o trabalho de desenvolvimento do turismo no destino por meio de nove projetos da metodologia de Gestão Estratégica Orientada para Resultados (Geor). A iniciativa prevê a qualificação dos negócios criados em torno da atividade, o aumento dos padrões de qualidade e a melhoria da gestão. "Os serviços prestados cresceram na qualidade", afirma Regina Vieira.

Nos últimos meses, o trabalho foi intensificado nas cidades de Santa Bárbara, Ouro Preto e São João del Rei e seus entornos. "Depois de oito anos já temos algum amadurecimento do projeto que deve ser sentido nessa temporada, principalmente nos três núcleos principais", avalia Eberhard Aichinger.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Estrada Real junto com a Fundação Getulio Vargas, a Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e o Sebrae verificou que a principal origem dos turistas é o próprio Estado de Minas Gerais, com 66%. Em segundo lugar o Rio de Janeiro, com 15% e em terceiro São Paulo, com 9%. Os dados são de julho deste ano e a pesquisa será repetida para futura comparação de resultados.

Os dados acompanham o perfil do viajante nacional. Os três estados são a origem da maior parte dos turistas de todo o Brasil. "Estamos localizados no maior centro emissivo do turismo e isso é uma vantagem comparativa da Estrada Real", acredita o assistente estatístico do Instituto Frederico Coelho.

Fonte: Sebrae

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em