Borboletário é atração da temporada em Campos do Jordão

Neste próximo dia 29, sexta-feira, será inaugurado em Campos do Jordão o Borboletário Flores Que Voam. Localizado no KM 10 da estrada do Horto Florestal, o ambiente é composto por um viveiro de plantas com 385m² que

  
  

Neste próximo dia 29, sexta-feira, será inaugurado em Campos do Jordão o Borboletário Flores Que Voam. Localizado no KM 10 da estrada do Horto Florestal, o ambiente é composto por um viveiro de plantas com 385m² que abrigará 35 diferentes espécies de borboletas das 3.500 hoje existentes no Brasil, espaço de projeção para palestras, debates e vídeos, lanchonete e loja de souveniers.

O viveiro de plantas telado,que isola as borboletas do meio externo, conta com uma porta dupla com antecâmara permitindo uma melhor observação das diversas espécies de borboletas e suas fases da metamorfose em um ambiente seguro, longe de predadores naturais como formigas, aranhas, lagartixas e ratos.

O projeto, uma iniciativa dos empresários Sandra de Camargo Gatta Donaio e Flavio Fernandes da Silva, visa, por meio de um plano de manejo, atrair e aumentar o número de borboletas da região, contribuindo com a revitalização de parte da flora. Além de conscientizar os moradores e turistas sobre a importância da preservação da natureza para a manutenção da biodiversidade.

Inseto da Ordem dos Lepidópteros, a borboleta é considerada um dos animais mais sensíveis do planeta. Mas o que poucas pessoas sabem é que são animais que conseguem se adaptar e sobreviver em diferentes ambientes, sendo algumas espécies contemporâneas dos dinossauros.

A espécie Monarca migra do Canadá à cidade do México, formando nuvens de até 5 bilhões de borboletas num percurso de aproximadamente 5.000Km.

No borboletário elas estarão acolhidas por diversas espécies diferentes de plantas ornamentais e exóticas em um ambiente que facilitará a sua reprodução e alimentação.

ALGUMAS CURIOSIDADES:

As borboletas e as mariposas são lepidópteros, palavra de origem grega que significa asas cobertas por escamas. Elas são insetos de metamorfose completa, passando por quatro fases nitidamente diferentes - ovo, lagarta, crisálida e imago.

Algumas borboletas alimentam-se sugando o suco do pólen e do néctar das flores, outras gostam de frutos em decomposição, excrementos, lama e barro úmido, mas todas elas o fazem através da tromba, (espirotromba ou proboscíde).

No mundo existem de 15.000 a 30.000 espécies de borboletas, e 150.000 mariposas.

No Brasil estima-se que existam 3.500 espécies de borboletas e 22.000 espécies de mariposas.

A maior borboleta do mundo é a Ornithoptera alexandrae, da Austrália. Chega a medir 28 cm

As maiores borboletas do Brasil são a Caligo braziliensis ou a beltrão.

A correta criação de espécies em laboratório permite o desenvolvimento de todos os ovos em borboletas, enquanto que, na natureza, apenas cinco ou seis borboletas nascem a cada cem ovos.

As borboletas são essenciais para o correto funcionamento dos ecossistemas, porque são fáceis de observar e são úteis como bioindicadores da qualidade ambiental

A atividade humana está interferindo de forma decisiva na diversidade biológica que naturalmente foi se gerando ao longo de milhares de anos.

Fonte: Rudy Gatta - Assessoria de Imprensa

Del Valle Editoria

Contato: vininha@vininha.com

Site: www.animalivre.com.br

  
  

Publicado por em