Novo caminho para andar, novo sonho para sonhar

Projeto capacita 142 jovens paraibanos em situação de vulnerabilidade social para a área do Turismo

  
  
Visitas técnicas das turmas do curso de Camareira e de Auxiliar de Cozinha

O jovem Leonardo Silva, 19 anos, de Santa Rita (PB), descobriu no curso de mensageiro a oportunidade para construir um futuro melhor: “é um novo caminho para andar, um novo sonho para sonhar”. Leonardo está entre os 142 jovens paraibanos capacitados pelo Projeto Inclusão Social com Capacitação Profissional, implementado pelo Ministério do Turismo (MTur), por meio do programa Turismo Sustentável e Infância (TSI), em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), na Região Metropolitana de João Pessoa (João Pessoa, Conde, Santa Rita, Bayeux e Cabedelo). Na próxima terça-feira (01), às 9h30, acontece, no Auditório da Estação Cabo Branco Ciência, Cultura e Arte, em João Pessoa (PB), a solenidade de formatura dos jovens participantes do projeto.

Segundo a coordenadora geral do TSI, Elisabeth Bahia, ao capacitar os jovens para a cadeia produtiva do Turismo, “o projeto abre portas e cria novas alternativas de trabalho a esses jovens, possibilitando que saiam da situação de vulnerabilidade e tenham uma vida digna ao lado de suas famílias”. O Projeto Inclusão Social com Capacitação Profissional é voltado a jovens de 16 a 26 anos com renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo.

Para Silva, “o curso ensinou àqueles que querem trabalhar”. “Aprendi que o diferencial de um profissional para o outro é o conhecimento, a competência, a disponibilidade e o trabalho em equipe. O projeto ensinou ao jovem a lidar com as situações sociais, mostrou o caminho e cabe a nós andarmos nele”, ressaltou.

Dos 150 jovens selecionados para participar do projeto, 142 concluíram os cursos. Desses, 45 já estão empregados. Valéria Souza, 25 anos, de João Pessoa (PB), é um exemplo. Aluna do curso de camareira, foi contratada pelo hotel onde realizou as aulas práticas. “Tudo que foi visto em sala de aula eu estou vivenciando no dia a dia do trabalho e aprendendo com a rotina da função. Estou me identificando cada dia mais. Os profissionais do hotel me incentivam, apóiam e se dispõem a ajudar”, conta.

Além dos cursos de Mensageiro e Camareira, foram oferecidos cursos de Garçom/Garçonete Básico e Auxiliar de Cozinha. As aulas teóricas e práticas realizadas em hotéis e restaurantes foram executadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

O professor do curso Garçom/Garçonete Básico do Senac, Silvio Coelho, conta que no início do curso era grande a expectativa dos alunos para conhecer “o mundo mágico dos restaurantes”, mas antes da prática era preciso a teoria. “A cada dia que passava, eles percebiam que, para obter sucesso na profissão, não bastava só carregar uma bandeja ou anotar um pedido. Mas sim ser um profissional diferente, que oferece produtos e serviços com excelência, proporcionando a satisfação do cliente”, explicou Coelho.

Segundo o professor, o curso ofereceu ferramentas fundamentais, entre elas visitas técnicas aos mais variados restaurantes e dramatizações em sala de aula: “atividades que prepararam os alunos para trabalharem do mais simples ao mais complexo bar, restaurante ou hotel”, concluiu. Coelho, hoje professor do Senac, começou como auxiliar de garçom em restaurante e viu na profissionalização a chance de alcançar “o tão esperado sucesso”.

Segundo a coordenadora executiva local do projeto na Paraíba, Maria do Socorro Formiga, o objetivo, ao longo das atividades, foi “desenvolver competências e recuperar a auto-estima dos jovens participantes, estimulando-os a uma atitude otimista e pró-ativa, consciente da possibilidade de escrever uma nova história de vida”.

Além dos cursos de capacitação, os jovens participaram também de atividades complementares como palestras sobre exploração sexual de crianças e adolescentes, orientação profissional e noções de empreendedorismo no Turismo, bem como oficinas e atividades e eventos ligados ao Turismo.

O Projeto Inclusão Social com Capacitação Profissional está entre as ações do programa Turismo Sustentável e Infância (TSI), criado e gerido pelo MTur, para trabalhar a prevenção e o enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes nos segmentos do turismo.

O projeto piloto foi lançado, em 2007, em Fortaleza (CE). Na ocasião, 340 jovens entre 16 a 26 anos concluíram a capacitação profissional.

Neste ano, além da Paraíba, o projeto capacitou 120 jovens das cidades paulistas de Santos, Guarujá, e São Vicente. Desses, 31 já estavam atuando no mercado de trabalho do turismo quando o projeto foi concluído em maio.

Já em Pernambuco, 240 jovens de Recife, Ipojuca, Olinda e Cabo de Santo Agostinho estão em processo de capacitação.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em