Turismo Náutico ganha novo Grupo de Trabalho

O setor cresce, no Brasil, a uma taxa média de 5,4 % ao ano e tem frota de 53 mil embarcações de esporte e lazer acima de 14 pés. A cada ano, são produzidas 3,2 mil novas unidades

  
  

Com menos de dois anos de atividades, o Grupo de Trabalho (GT) de Turismo Náutico, coordenado pelo Ministério do Turismo, conquistou avanços e se subdividiu. Um segundo grupo vinculado ao Grupo de Integração para o Gerenciamento Costeiro (Gi-Gerco) foi criado com o desafio de construir uma legislação específica para o segmento náutico.

O primeiro resultado concreto, apresentado ontem (24), em reunião realizada em Santos, é uma proposta de resolução com normas para a regularização e licenciamento ambiental de terminais e outros empreendimentos náuticos. “Um grupo completa as atividades do outro”, explica a coordenadora-geral de Serviços Turísticos, Rosiane Rockenbach.

O setor náutico brasileiro cresce a uma taxa média de 5,4 % ao ano e tem frota de 53 mil embarcações de esporte e lazer acima de 14 pés. A cada ano, são produzidas 3,2 mil novas embarcações que se utilizam de 651 estruturas cadastradas. Os números, apurados em 2005, são a base de trabalho do GT de Turismo Náutico, que encerra hoje (25) sua última reunião do ano.

Esse novo grupo tem como integrantes, além do Ministério do Turismo, representantes dos ministérios do Meio Ambiente, da Pesca; secretarias do Patrimônio da União e Especial de Portos, Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema).

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em