Vendedores da orla recebem capacitação para a temporada de Balneário Camboriú

Aproximadamente 400 participantes compareceram no curso de Qualidade de Atendimento ao Turista

  
  
Aproximadamente 400 participantes compareceram no curso de Qualidade de Atendimento ao Turista

Aproximadamente 400 participantes compareceram na noite desta quarta-feira (11), na sede da Igreja Embaixada do Reino de Deus, em Balneário Camboriú, para participar de mais uma edição do curso de Qualidade de Atendimento ao Turista, que foi ministrado pela Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico, e do curso de Higiene para Manipuladores de Alimentos, que foi repassado pela Secretaria de Saúde e Saneamento, ambas municipais. A maioria das pessoas que se inscreveu na segunda turma já realiza a atividade de ambulante, vendedor de milho, churros e ainda nos quiosques há mais de cinco anos, mas é necessário passar por esta reciclagem de informações, para poder trabalhar com qualidade na praia.

A primeira parte da capacitação foi feita pela Secretaria de Turismo. O funcionário Ademar Carlos Dickmann explicou a importância do turismo para Balneário Camboriú, principalmente porque o município é um dos principais pólos indutores de turismo de Santa Catarina, segundo o Ministério do Turismo. Os participantes receberam informações históricas da cidade, o surgimento do hotéis, aspectos geográficos, população, aspectos climáticos e também foi apresentada pesquisa de satisfação dos turistas. A Sectur ainda repassou a importância de se dispensar atenção ao cliente, seja ele morador ou turista. Os espectadores assistiram a palestra com toda a atenção, porque sabem que clientes mal atendidos, dificilmente voltam a serviços ou produtos que não agradaram. O curso deixou claro que o turista está se tornando cada vez mais exigente, quer preço justo, produtos de boa qualidade e ser muito bem atendido. Foram repassadas também técnicas para a garantia de satisfação dos clientes.

No segundo momento, foi a vez da nutricionista Aline Deon Mafra abordar técnicas para manipular o alimento, evitando ao máximo a contaminação dos produtos e, assim, a intoxicação alimentar. Ela explicou que a Saúde Municipal preza pela prevenção, como qualquer outra entidade da saúde. Aline disse que no verão a proliferação de bactérias e micro-organismos é maior, pois o calor facilita a sua reprodução. A nutricionista alertou que não se deve usar ovos crus e que peixe e carnes, em geral, devem ser muito bem acondicionados, para diminuir sua exposição à temperatura ambiente. Para se ter idéia da importância de se usar alimentos frescos e muito bem guardados em baixas temperaturas, o produto que fica entre 5 e 60 graus está sob risco da proliferação de bactérias. “Não existe um lugar, um alimento, uma pessoa que não tenha bactérias, e é difícil uma esterelização em cem por cento, mas o alimento fresco que não é exposto e é manuseado com higiene, dificilmente irá provocar contaminação com danos à saúde dos consumidores. É necessário ter atenção, principalmente, a ovos, carnes, peixes e molhos a base de leite, entre outros produtos perecíveis”, analisou.

A capacitação em atendimento ao turista e o curso de manipulação de alimentos são pré-requisitos para que o vendedor receba o alvará da Prefeitura. Ele deve ter carteira de saúde, certificado de detetização (para pontos fixos), taxas e documentos gerais exigidos. Para obter informações sobre o curso de Qualidade no Atendimento ao Turista, é necessário entrar em contato com a Sectur, pelo número (47) 3367-8122. Já o telefone da Vigilância Sanitária, para ter detalhes do curso de Higiene e Manipulação de Alimentos, é pelo fone (47) 3261-6000.

Fonte: Secretaria de Turismo de Balneário Camboriú

  
  

Publicado por em

ZETE

ZETE

27/07/2010 10:28:18
OS CURSOS SÃO MARAVILHOSOS, PENA QUE DURANTE A TEMPORADA A GENTE NÃO TEM MAIS NEM UMA INFORMAÇÃO PARA PASSAR PARA O TURISTA.
SUGESTÃO - DISTRIBUIR PANFLETOS COM INFORMAÇÕES DO QUE ESTA ACONNTECENDO NA CIDADE, OBRIGADO PELA ATENÇÃO

Pedro diego quintino

Pedro diego quintino

25/11/2009 13:48:15
Acho que é uma iniciativa muito importante da prefeitura municipal, devido ao que se sabe é que comida nao dá pra brincar, e a higiene entao nem se fala. Gostei de ler este artigo e saber do que se trata... ja que moro em Governador Celso Ramos e por aqui tb foram elaboradas estrategias como essas, no entanto com maior enfase nos bares e restaurantes da regiao...