A Fiecotur 2004 vai fazer um balanço da evolução do ecoturismo no Brasil

De acordo com dados do diretor de Relações Institucionais da SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani noventa por cento do turismo no Brasil acontece em regiões onde um dia existia Mata Atlântica, que hoje corresponde à apenas 7% do território brasileiro.

  
  

De acordo com dados do diretor de Relações Institucionais da SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani noventa por cento do turismo no Brasil acontece em regiões onde um dia existia Mata Atlântica, que hoje corresponde à apenas 7% do território brasileiro.

Segundo ele, a natureza, principal matéria-prima brasileira, está sendo mal cuidada e desprezada por quem faz o turismo no Brasil e também pelo governo. Ele destaca que o problema do turismo no Brasil se agrava muitas vezes por total incompatibilidade das atividades realizadas numa mesma Região.

No Sul da Bahia, por exemplo, temos duas áreas com atividades totalmente incompatíveis: plantação de eucaliptos e de turismo², destaca Mário, que também integra o Conselho Brasileiro para o Turismo Sustentável (CBTS). Mantovani será um dos palestrantes do Fiecotur - Feira e Seminário Internacional de Ecoturismo 2004 sobre Normalização e Certificação de Ecotuirsmo.

Para Dóris Ruschmann, educadora e consultora que participou de projetos do BID, também uma das palestrantes da Fiecotur 2004, há anos estão sendo discutidos conceitos, características, singularidades, `boas práticas`, na área de ecoturismo, mas ainda são poucas as conquistas concretas.`

No meu entender, creio que avançamos bastante, mas ainda não é o suficiente. O empirismo é uma constante, o profissionalismo se manifesta em alguns (poucos) casos -e que merecem nossos aplausos - mas o que
precisamos discutir é o contexto geral e, ainda, para onde vamos, e vejo na Fiecotur a grande oportunidade de fazer isto.`

A qualidade de ecoturismo no Brasil e os impactos negativos sobre as de uma política organizada de ecoturismo no Brasil e o avanço das áreas destruídas pelo turismo são alguns dos assuntos que serão tratados durante a Feira e Seminário de Ecoturismo Fiecotur 2004.

Principal evento brasileiro de ecoturismo, a Fiecotur 2004 vai fazer um balanço dos problemas e oportunidades, avanços e retrocessos da atividade nos últimos 10 anos e propor ações para os próximos 10 anos.

Um dos destaques do evento será a discussão sobre os resultados do documento ³Diretrizes para uma Política Nacional de Ecoturismo², que foi criado, em 1994, por um Grupo de Trabalho instituído pela Embratur.

O documento fez um retrato dos problemas encontrados (mais de 50!) e elencou 9 ações estratégicas para resolvê-los no próximos anos. O que foi feito, quanto foi gasto e o que deixou a desejar são alguns pontos que serão tratados durante o mais importante evento de ecotuirsmo no Brasil.

A Fiecotur 2004, acontece de 3 a 5 de novembro no Expo Center Norte, em São Paulo. O evento acontece paralelamente à VI Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e VI Seminário Internacional de Meio Ambiente Industrial.

O evento será realizado em uma área com mais de 1.500 m2 de área de exposição. Até agora cerca de 30 especialistas do governo, da iniciativa privada e da sociedade civil sobre 12 temas principais, confirmaram presença.

Uma Feira com 30.000 visitantes

A Feira Fiecotur 2004 ocupará uma área de 1.500 m2 e permitirá que gestores de pólos e atrativos, hoteleiros, agências de viagens, entidades educacionais, secretarias de turismo, editoras, empresas de consultoria, transportadores, ONGs, entidades financiadoras, prestadores de serviços e ecoturistas possam conhecer o que o Brasil tem de melhor para oferecer.

Com entrada franca e aberta ao público em geral, a Feira Fiecotur abrirá as portas com um público garantido de 30.000 visitantes, porque será realizada em paralelo com a VI FIMAI - Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial, a mais importante feira de seu setor da América Latina. Pelo fato de se realizar no começo de novembro, a expectativa dos expositores é que a Fiecotur permitirá que os visitantes possam conhecer e se decidir por roteiros para as próximas ferias de verão.

O Seminário FIECOTUR tem preços especiais para estudantes

Atendendo a inúmeras solicitações de todo o país, o Seminário FIECOTUR estabeleceu um valor único de R$ 200,00 para estudantes. Este valor é por pessoa e válido para os 3 dias do seminário, incluindo coffee-break, eventos programados, material a ser distribuido e visitação à Feira FIECOTUR.

O Seminário FIECOTUR, a ser realizado de 03 a 05 de novembro no EXPO CENTER, em São Paulo, vai fazer uma avaliação de tudo que foi realizado (e não realizado) nos últimos 10 anos, a partir da edição do documento “Diretrizes para uma política nacional de ecoturismo”, publicado pela Embratur em Agosto de 1994.

O retrospecto será feito por 26 palestrantes, entre os quais protagonistas com participação decisiva na história do ecoturismo do país como Caio Luiz de Carvalho, Dóris Ruschmann, João Allievi,José Zuquim, Roberto Mourão, Mario Mantovani, Anna Marcondes, Israel Waligora, Sergio Salvati, por novos “players” de mercado como Sylvio Ferraz Jr. (TAM Viagens) e Gustavo Paulus (CVC Viagens) e
por representantes do Ministério do Turismo como o Secretário Milton Zuanazzi e Tânia Brizolla, todos confirmados.

Como a oportunidade desta revisão histórica é única, os novos preços para estudante foram definidos para permitir a participação de comitivas de vários estados brasileiros. Informações e inscrições pelo site ou pelo fone 0800-7701449.

Fonte: Assessoria de Imprensa Fiecotur

  
  

Publicado por em