Abertura do I Encontro SENAC de Ecoturismo

A abertura oficial do I Encontro SENAC de Ecoturismo, ralizado no SENAC da unidade Vila Nova, em São Paulo, na noite do dia 27, superou as expectatvas dos organizadores com a participação de cerca de 240 profissionais e estudantes da área. O evento teve i

  
  

A abertura oficial do I Encontro SENAC de Ecoturismo, ralizado no SENAC da unidade Vila Nova, em São Paulo, na noite do dia 27, superou as expectatvas dos organizadores com a participação de cerca de 240 profissionais e estudantes da área.
O evento teve início às 19h30 com as palavras de Oliver Hillel, representante do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente; que, como não pôde estar presenta, enviou um vídeo especialmente para os participantes do evento.

Peter Milko, como mediador

Oliver apresentou os cenários do ecoturismo no Brasil com bastante otimismo e evidenciou o grande potencial que o Brasil tem com relação à sua biodiversidade variada, mostrando que o Brasil tem todas as condições de explorar este potencial de forma adequada e sustentável.

Doris Ruschmann

A primeira palestra, `Cenários do Ecoturismo`, mediada por Peter Milko, editor da revista Horizonte Geográfico, contou com a presença de Doris Ruschmann, diretora técnica da Ruchmann Consultores de Turismo, Horácio Tetsuo Tackano, presidente da Confederação Nacional de RPPNs, e Roberto Mourão, representante do FUNBIO.

Horácio T. Tackano

Doris Ruschmann iniciou a palestra com uma explanação sobre as características essenciais para a formação de um consultor em turismo, citando as qualidades e habilidades necessárias para a atuação na prestação de consultoria, dividindo um pouco da sua experiência profissional com os participantes.

Roberto Mourão

Horácio Tetsuo, também proprietário de uma RPPN, mostrou através de um vídeo a forma como implantou e explora o potencial de ecoturismo e atividades de aventura em sua propriedade.

A última explanação coube a Roberto Mourão, que abordou de forma bastante profunda o projeto Melhores Práticas de Ecoturismo. Coordenado pelo FUNBIO, e de extrema importância para o desenvolvimento adequado do ecoturismo, o MPE trabalhou na capacitação de 45 profissionais que hoje atuam ativamente na implementação das melhores práticas para o ecoturismo nos principais polos do Brasil.

A presença de profissionais de diferentes áreas de atuação no mercado gerou uma série de perguntas ao final das palestras, mostrando o interesse dos participantes nos vários temas que serão abordados no decorrer do envento.

  
  

Publicado por em