Agentes brasileiros conhecem destinos de excelência em seis países

Agentes do turismo brasileiro vão participar de viagens técnicas a seis destinos de excelência, entre maio e setembro de 2005. O roteiro inclui ecoturismo na Costa Rica, pesca esportiva na Argentina, aventura na Nova Zelândia, turismo cultural na Espanha

  
  

Agentes do turismo brasileiro vão participar de viagens técnicas a seis destinos de excelência, entre maio e setembro de 2005. O roteiro inclui ecoturismo na Costa Rica, pesca esportiva na Argentina, aventura na Nova Zelândia, turismo cultural na Espanha e Peru, e mergulho no México.

O que norteia todas essas ações é o projeto Excelência em Turismo: aprendendo com as melhores experiências internacionais, a ser lançado nesta terça-feira (29), às 19 horas, no Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca, em São Paulo.

O convênio é do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Embratur, com apoio da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa).

O projeto é inédito porque busca promover o aprendizado de profissionais de turismo, por meio da experiência com as melhores práticas internacionais no setor. É o chamado `benchmarking`, que no Brasil até então não existia para o setor de turismo.

No começo de abril serão definidos os produtos e destinos turísticos dos seis países, além da contratação de consultores de cada país para liderar as viagens. Em seguida, serão selecionados os operadores e empresários que integrarão a equipe. Quem estiver interessado, deve buscar mais informações no site da Braztoa .

Há uma série de exigências para ser aprovado. O interessado precisa preencher requisitos básicos, como boa fluência de idiomas, engajamento para multiplicar a experiência da viagem em oficinas quando voltar ao Brasil, além de ter experiência na área do destino a ser visitado.

Um operador que não tenha conhecimento sobre turismo de pesca, por exemplo, não é bom candidato para integrar a equipe que viajará à Argentina.

Cada uma das seis viagens será realizada por 16 pessoas, entre técnicos, operadores, empresários, gestores públicos e consultores, formando um total de 96 especialistas. As visitas serão documentadas por meio de fotografias, vídeos e relatórios técnicos. O material servirá como ferramenta para multiplicar a experiência adquirida nas viagens em oficinas para profissionais de turismo no Brasil.

De acordo com o presidente da Embratur, Eduardo Sanovicz, o ineditismo do projeto impressiona e resulta do esforço para posicionar o Brasil em um patamar de alta competitividade internacional.

`Acreditamos que conhecer a experiência de outros países no desenvolvimento de segmentos turísticos irá abrir novos caminhos para o fortalecimento dos destinos brasileiros`.

Para o presidente da Braztoa, José Zuquim, é muito importante poder colaborar na capacitação de profissionais para incrementar e aperfeiçoar o turismo receptivo no Brasil.

`Com a experiência dos operadores associados poderemos destacar os aspectos que devem ser alterados ou melhorados e propor soluções`.

Segundo o presidente, as operadoras filiadas à Braztoa detêm faturamento médio anual de R$ 4,29 bilhões e respondem por cerca de 80% dos pacotes turísticos comercializados e pela emissão de 12% do total de bilhetes aéreos no Brasil. Geram ainda 2.750 empregos diretos.

O gerente de Desenvolvimento Setorial do Sebrae, Vinicius Lages, afirma que, por meio das visitas, as empresas vão identificar, aprender e adaptar práticas e processos de outras organizações com objetivo de melhorar seu desempenho.

`A expectativa é de que o projeto resulte na implementação de mudanças em função do acesso a tendências e inovações e do melhor entendimento de mercados, operadores, produtos e destinos`.

Informações: (61) 348 7494 / 9977 9529

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em