Araxá-MG sediará a Feira de Turismo Expocanastra

Empresas do segmento esportivo de todos os portes e de vários pontos do Brasil irão participar da `Expocanastra - Feira de Esportes e Turismo de Araxá` entre os dias 12 e 15 de outubro, no Ouro Minas Grande Hotel e Termas de Araxá, MG. Organizada pelo

  
  

Empresas do segmento esportivo de todos os portes e de vários pontos do Brasil irão participar da `Expocanastra - Feira de Esportes e Turismo de Araxá` entre os dias 12 e 15 de outubro, no Ouro Minas Grande Hotel e Termas de Araxá, MG.

Organizada pelo Sebrae em Minas Gerais, Associação Comercial e Industrial de Araxá (Acia), Circuito da Canastra e Clube Araxaense de Vôo Livre, a Expocanastra tem o objetivo de aproveitar o período do 10º Open Araxá de Vôo Livre, que acontece na cidade até o dia 15 de outubro, para gerar negócios para as empresas, atrair novos investidores e divulgar os atrativos turísticos da região. A Expocanastra terá cerca de 25 empresas participantes.

O 10º Open Araxá de Vôo Livre, que teve início no dia 5 de outubro, deve reunir cerca de 300 visitantes na cidade, entre pilotos e acompanhantes, durante todos os dias de evento.

O torneio já está consolidado na grade de eventos de Araxá, que é alvo do Projeto Desenvolvimento do Turismo no Circuito da Canastra, que envolve 11 municípios, 200 mil habitantes e tem 200 quilômetros de extensão, em linha reta.

A estratégia, integrada ao programa de regionalização do Ministério do Turismo em 111 regiões do País, prevê várias ações, a começar pela formatação correta de roteiros e criação de novos atrativos.

Um dos resultados do processo de organização do setor é a sinalização do `Roteiro 100` , que inclui o trecho de 100 quilômetros entre Araxá e a entrada da Serra da Canastra.

O trajeto passa por Tapira e São Roque de Minas, tendo como ponto forte a bela paisagem da região; e o `Café com Queijo`, que vai de Medeiros a Tapiraí e enfatiza a riqueza gastronômica do trecho, aproveitando a fama do café do cerrado e queijo canastra.

O Circuito da Canastra oferece opções para diferentes modalidades de turismo: termal - uma das mais tradicionais, em função das águas quentes da região e dos banhos terapêuticos eternizados na lendária Dona Beja e reforçados pelo requinte do Grande Hotel, ecológico, rural e esportivo. Levantamento recente mostra que o número de turistas que visitaram a região nos últimos dois anos já aumentou 38%.

A empresária Renilda Soares Dupin, sócia-proprietária do Hotel Chapadão da Canastra, comemora o crescimento exponencial do número de hóspedes desde a criação do Circuito.

O empreendimento dela está localizado a 6 quilômetros de uma das entradas do Parque Serra da Canastra, atraindo principalmente os observadores de pássaros.

Mas, ela teve que investir em mudanças estruturais e na capacitação da equipe para atender as necessidades desse público tão específico.

Hoje, os dez funcionários fixos fazem curso de inglês, incluindo o vigia noturno e a própria Renilda. A empresária destaca que o hotel não perdeu as características que fazem os hóspedes se sentirem `em casa`, mas os serviços estão mais especializados.

`Até contratei um especialista em turismo e hotelaria. Antes, nem pensava nesta possibilidade e resolvia tudo sozinha. Hoje tenho mais tempo para cuidar das estratégia para incrementar o negócio`, detalha.

Os municípios que fazem parte do Circuito da Canastra são Araxá, Bambuí, Campos Altos, Ibiá, Perdizes, Sacramento, São Roque de Minas, Tapira, Tapiraí, Medeiros e São Roque de Minas.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sebrae MG

  
  

Publicado por em