Avanços e acordos marcam o Destinations2005 realizado no Rio de Janeiro

O 2º. Encontro Anual do Fórum Mundial de Turismo para Paz e Desenvolvimento Sustentável- Destinations2005- terminou ontem (26 de outubro) no Rio de Janeiro, com avanços importantes que impactam diretamente nas políticas públicas, nas decisões empresariais

  
  

O 2º. Encontro Anual do Fórum Mundial de Turismo para Paz e Desenvolvimento Sustentável- Destinations2005- terminou ontem (26 de outubro) no Rio de Janeiro, com avanços importantes que impactam diretamente nas políticas públicas, nas decisões empresariais, em alianças comunitárias e aprimoramento do turismo.

Contou com o engajamento do meio acadêmico e a formação de uma nova geração de profissionais, que serão os gestores do setor no futuro.

“O encontro superou nossas expectativas e mostrou, claramente, que não será mais possível separar competitividade de sustentabilidade”, afirmou Sergio Foguel, presidente do Fórum Mundial e do Instituto de Hospitalidade (IH ), Ong que idealizou o Fórum e realizou seu segundo encontro, entre 24 e 26 de outubro, no Rio de Janeiro.

Força tarefa reúne 12 países no combate ao turismo sexual envolvendo crianças

Entre os resultados concretos, Foguel destaca o Encontro Sul Americano de Ministros do Turismo, uma força tarefa formada por doze ministros, que se comprometeram a combater o turismo sexual envolvendo crianças. A intenção é traçar um plano de ação para lutar contra a prática na América do Sul.

O governo brasileiro que, há um ano, desenvolve o Programa Nacional de Turismo Sustentável e Infância - quer que a declaração conjunta se transforme em ações efetivas. Assinaram o termo representantes de Uruguai, Argentina, Chile, Paraguai, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana e Suriname.

Acordo internacional para preservação do patrimônio histórico e cultural

A questão da certificação no turismo no Brasil também evoluiu com a assinatura de um importante acordo internacional, entre o Instituto de Hospitalidade e a Ong Herity, da Itália, para a implementação do sistema mundial de avaliação e certificação da qualidade de gestão de patrimônios históricos e culturais abertos à visitação pública.

O Instituto de Hospitalidade já desenvolve trabalho de certificação em pessoas e estabelecimentos, em turismo de aventura e segurança de alimentos.

Microcrédito na luta contra a pobreza

Com mais de 90% do setor de turismo formado por pequenas e micro empresas, a questão do micro-crédito e da oferta de financiamentos que atendam a este perfil específico de empreendimentos, uniu duas vertentes da causa do Fórum: a sustentabilidade dos pequenos negócios e o alívio à pobreza, através do desenvolvimento do turismo e do seu potencial para gerar trabalho e renda.

Os debates e apresentações que aconteceram durante o Destinations2005 apontaram que apenas 6% das micros e pequenas empresas utilizaram esse tipo de financiamento nos últimos três meses.

Isto ocorre porque os micro-empresários ainda encaram o crédito com dívida e não como investimento, cabendo, portanto, ações específicas para esclarecimento e orientação.

Projetos brasileiros mostram boas práticas no turismo sustentável

Durante o Encontro, foi possível observar resultados concretos dos esforços do Fórum Mundial de Turismo para promover o turismo sustentável. Os resultados são mais visíveis nas cidades onde o Movimento Brasil de Turismo e Cultura atua.

O movimento, criado em 2003, inspirou-se nos ideais e conceitos do Fórum e já trabalha em 11 cidades brasileiras, estimulando o desenvolvimento local sustentável por meio do turismo e da valorização da diversidade cultural.

Representantes de sete dessas cidades assinaram um acordo de cooperação durante o Destinations2005, transformando-as em “cidades irmãs”.

A partir de agora, as comunidades de Diamantina (MG), Cidade de Goiás (GO), Penedo (AL), Santa Tereza (RS), Bonito (MS), Salvador (BA) e Aracati (CE) vão passar a trocar experiências relacionadas ao turismo sustentável e fortalecer seus laços culturais, parcerias e afinidades.

O acordo prevê, ainda, a criação conjunta de produtos turísticos e a otimização de investimentos e ações de marketing e promoção.

“Esse momento representa a concretização de tudo que idealizamos por ocasião da criação do Destinations. Essa ação está intrinsecamente vinculada aos conceitos e práticas do Instituto de Hospitalidade para o turismo sustentável no país”, comentou Foguel.

Novos indicadores econômicos para o turismo

O Destinations2005 foi marcado pela presença maciça de estudantes de turismo e pela participação de universidades, como a Universidade Nacional de Brasília (UNB), Fundação Getúlio Vargas (FGV), Senac – Curso Superior de Turismo e a inglesa The University of Nottingham.

Durante a Conferência Internacional de Modelagem e Competitividade no Turismo, foram apresentados indicadores econômicos, desenvolvidos recentemente, que permitem medir, de forma científica, o impacto do turismo na economia, na geração de renda, na produção, na geração de trabalho.

Até recentemente, o setor dispunha apenas de avaliações empíricas ou de índices que se detinham em micro aspectos.

A integração e mobilização de universidades de diversos países permitiu a criação de novos indicadores macro econômicos, que consistem em subsídios consistentes para orientar o desenvolvimento e os investimentos do setor.

A grande maioria dos voluntários que estiveram no evento é de alunos de Turismo que puderam acompanhar os painéis, enriquecendo suas formações com o foco na sustentabilidade.

Experiências que ajudam a planejar os Jogos Pan-americanos do Rio

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, participou do painel Esporte e o Pan-americano 2007 e, às vésperas da realização dos Jogos Pan-americanos no Rio de Janeiro, teve a oportunidade de trocar idéias e ouvir relatos sobre a experiência de outros países na organização de grandes competições esportivas.

Segundo Nuzman, “a ligação entre turismo e esporte é fundamental. O planejamento realizado pelos profissionais da área de Turismo é a base para a organização de qualquer grande evento.

Tudo o que puder ser feito nesse encontro, que agregue conhecimentos e experiências positivas para os Jogos será extremamente relevante, afirmou.

Segundo Nuzman, os Jogos Pan-americanos no Brasil serão, possivelmente, o maior evento esportivo da história do Brasil. Apenas a passagem da tocha olímpica no Rio de Janeiro, em junho de 2004, reuniu nas ruas da cidade cerca de 1,5 milhão de pessoas durante o trajeto, percorrido do Estádio do Maracanã até a Enseada de Botafogo.

Intercâmbio importante aconteceu com a presença de Craig Mc Latchey, chefe executivo do Olimpyc Games Knowledge Services, da Austrália, que apresentou a experiência australiana com as Olimpíadas de Sidney.

Rede de Redes

Durante o encontro do Fórum foi ativada oficialmente a Rede de Redes, um ambiente de interação, tanto virtual, através da web, como presencial, que contribuirá para o diálogo, a troca de informações e a realização de ações conjuntas em todo o mundo.

O próximo passo será captar membros e instituições servidoras de cada uma das cinco redes temáticas: Condições para a Paz, Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Econômico, Diversidade Cultural e Preservação da Biodiversidade.

Dezenas de pessoas de diferentes países já fizeram antecipadamente a inscrição para participar. Também ficou decidido que cada rede terá como sede um continente diferente. O Brasil provavelmente sediará a rede de Diversidade Cultural.

Destinations2005 em números

O Destinations2005 contou com a presença de mais de 3.000 participantes e 189 painelistas, e teve apresentação de 92 casos que mostram boas práticas do turismo sustentável, referentes à experiência de 44 países. Atualmente, o Fórum Mundial de Turismo tem a representatividade de 74 países.

O Brasil foi sede do Destinations em 2004 (Salvador) e ainda será em 2006 (Porto Alegre), configurando-se, por três anos consecutivos, como o grande cenário de discussões envolvendo o turismo sustentável.

Fonte: Companhia de Notícias

  
  

Publicado por em