Baleias-jubarte já estão sendo avistadas ao longo da costa brasileira

Parece estar ocorrendo uma mudança no período migratório desta espécie, que tem sido avistada mais cedo a cada ano

  
  

As primeiras baleias-jubarte de 2017 já estão sendo avistadas ao longo das costas Sudeste e Nordeste do Brasil, para deleite dos pesquisadores e de todos aqueles que aproveitam a oportunidade para apreciar estes belos animais em seu ambiente natural.

Devido ao já grande número de avistagens da espécie em águas capixabas, este ano o Projeto Baleia Jubarte fará seus primeiros cruzeiros de pesquisa partindo de Vitória com o Instituto O Canal no final de junho. Nas bases de Caravelas e Praia do Forte, na Bahia, a capacitação de estagiários e operadores do turismo de observação de baleias terá início respectivamente na primeira e segunda semana de julho.

Antes dizimadas pela caça em escala industrial, as baleias jubarte vêm se recuperando lentamente, e se estima que a população “brasileira” da espécie (ou seja, que se reproduz em nossas águas) esteja em torno de 17.000 animais.

De hábitos altamente migratórios, as jubartes do Atlântico Sul passam o verão alimentando-se de organismos do plâncton marinho na região antártica, e retornam à costa brasileira no inverno e primavera para parir e amamentar suas crias, e também para os seus rituais de acasalamento, dos quais o famoso canto prolongado e melancólico dos machos é a parte mais conhecida.

Segundo Márcia Engel, Coordenadora Geral do Projeto Baleia Jubarte, “a expectativa é de muitas baleias avistadas nesta temporada de 2017, maravilhando todos os que tiverem a oportunidade de conhece-las de perto, através do turismo embarcado. Parece estar ocorrendo uma mudança no período migratório desta espécie, que tem sido avistada mais cedo a cada ano”.

A presença das baleias também é importante porque movimenta a economia de diversas localidades costeiras da Bahia, como Caravelas, Porto Seguro, Itacaré, Morro de São Paulo e Praia do Forte, onde diversas operadoras turísticas levam os visitantes para bem perto das baleias em embarcações as mais diversas.

Muitas operadoras são parceiras do Projeto Baleia Jubarte, o qual, graças ao patrocínio da Petrobras, realiza anualmente um trabalho de capacitação das tripulações e operadores e monitora as atividades visando assegurar o cumprimento da legislação que regulamenta a atividade e protege as baleias contra perturbações indevidas.

O Projeto também realiza eventos de educação e divulgação, como a Festa da Baleia Jubarte na Praia do Forte que ocorrerá nos dias 04 e 05 de agosto e a Semana Cultural da Baleia Jubarte em Caravelas, prevista para outubro deste ano, visando envolver visitantes e comunidade em atividades de conscientização ambiental e celebração da presença anual das baleias.

Sobre o Projeto Baleia Jubarte

Atuando há 28 anos na pesquisa e conservação das baleias jubarte e do ambiente marinho no Brasil, o Projeto Baleia Jubarte, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental, integra a Rede Biomar juntamente com outros projetos patrocinados pela empresa (Projeto Albatroz, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Tamar), que atuam de forma integrada na conservação da biodiversidade marinha do Brasil. O Projeto Baleia Jubarte é administrado pelo Instituto Baleia Jubarte a partir de suas sedes na Praia do Forte e em Caravelas, Bahia.

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: Eduardo Melo

  
  

Publicado por em