Brasil consolida contatos com vizinhos sul-americanos para promover o turismo

Considerados mercados estratégicos na ampliação da demanda turística internacional, os países sul-americanos estão em vias de receber, nos próximos 12 meses, R$ 1,6 milhão em investimentos do Ministério do Turismo, por meio da Embratur (Instituto Brasilei

  
  

Considerados mercados estratégicos na ampliação da demanda turística internacional, os países sul-americanos estão em vias de receber, nos próximos 12 meses, R$ 1,6 milhão em investimentos do Ministério do Turismo, por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), em mídia local para a promoção do destino Brasil.

Na primeira quinzena de julho, executivos do Instituto estiveram na Argentina, Uruguai, Chile e Peru para detalhar a campanha que será iniciada em breve. Também apresentaram aos mercados dos três últimos países as novidades introduzidas pelo Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional.

Participaram da missão os diretores de Turismo de Lazer e Incentivo, Airton Pereira; de Marketing, Edson Campos; e o executivo do EBT (Escritório Brasileiro de Turismo) para a América do Sul, João Carlos Vasconcellos.

Colômbia:

O executivo do EBT para a América do Sul, João Carlos Vasconcellos participa da reunião inaugural do comite Descubra Brasil em Bogotá.

`O Plano corrige um dos problemas do passado, que era a prática de ações que não se sustentavam. Agora, com os estudos feitos, temos orientações a serem seguidas a longo prazo. Acabou a política do soluço`, define Edson Campos.

Segundo ele, essa nova postura, além de deixar clara a intenção de firmar uma parceria profissional, sólida e duradoura, favorece o fechamento de contratos publicitários: `O estabelecimento de acordos anuais com a mídia local permite a obtenção de vantagens, como a redução de preços ou o aumento de volume, por exemplo`.

Sobre a campanha, ele adianta que uma das novidades é o trabalho pela qualificação da demanda nos países sul-americanos.

`Estamos superando um preconceito em relação ao público desses países, que é muito diversificado, assim como o brasileiro`.

Mirella Scopa de Gillardi, diretora da MGS Reps, operadora turística peruana, revela-se satisfeita com as informações fornecidas: `O Plano Aquarela apresentado pela Embratur me parece muito bom e ajudará a divulgar o destino Brasil.

A nós, operadores, é de grande valia, pois assim as agências de viagens terão uma visão mais clara de todos os destinos que o País oferece e poderão retransmitir a seus clientes`.

Mirella, que também integra o Comitê Descubra Brasil em Lima (Peru), acredita que a campanha a ser iniciada deve cobrir uma lacuna existente: `Será possível alcançar mais gente.

O interesse já existe, mas faltava esta campanha que o reforçará, já que muita gente está desinformada e acredita que o Brasil é apenas Rio, São Paulo e Búzios. A nós do Comitê ajudará muito, pois sabemos que a única maneira de vender é fazendo propaganda,`

Muitas frentes :

Estes investimentos, apesar de importantes, são apenas mais um passo dentre as muitas ações interligadas que a Embratur vem desenvolvendo desde 2003. A postura inicial foi de estudo de mercado e de avaliação do grau de relacionamento entre as partes envolvidas.

Inserido no contexto do estabelecimento de representações dedicadas exclusivamente a mercados prioritários, tendo executivos com conhecimento do panorama local facilitando a troca de informações, foi criado o EBT da América do Sul.

Com sede em Brasília (DF), sua função é coordenar o trabalho de promoção turística nos países do bloco, em especial os do Mercosul. São locais onde, até então, a promoção do Brasil ainda não havia sido feita de forma consistente.

Para desempenhar esse trabalho, foram criados os Comitês Descubra Brasil, frutos da associação entre os Setores de Promoção Comercial (SECOMs) das embaixadas brasileiras e representantes da iniciativa privada (companhias aéreas, operadoras).

O modelo adotado seguiu a experiência bem sucedida que já era aplicada na Argentina e foi multiplicado pelos outros países. Contando com Buenos Aires, já são sete os Comitês instalados até agora: Assunção (Paraguai), Lima, La Paz (Bolívia), Santiago (Chile), Montevidéu (Uruguai) e Bogotá (Colômbia), restando apenas atender o Equador e a Venezuela.

Noite Brasileira no Peru:

Evento levou aos operadores locais diversas atrações culturais brasileiras

`O que fizemos foi dar visibilidade ao Brasil ao associarmos os operadores do emissivo desses países com o receptivo de cá em um trabalho que não é mais ocasional`, diz João Carlos Vasconcellos. `Um exemplo disso foram os contatos que fizemos para a nova campanha publicitária, durante a qual pretendemos associar a propaganda institucional do País com a comercial dos emissores, colocando o destino em evidência e mostrando como a iniciativa pública e privada podem caminhar juntas`, acrescenta.

Além dos contatos comerciais, seminários técnicos para agentes locais também tem ocorrido nos Comitês. Como resultados nota-se o aumento dos desembarques de alguns países (os do Peru aumentaram 40,8% em 2004, por exemplo), maior diversidade de produtos turísticos brasileiros oferecidos nesses mercados e exposição na mídia especializada.

Atuando paralelamente, a diretoria Turismo de Lazer e Incentivo dá suporte importante com a realização de Press Trips e o programa Caravana Brasil.

`Até o final do ano teremos realizado dez Caravanas exclusivas para operadores da América do Sul, envolvendo mais de 100 profissionais que vieram aprender um pouco mais sobre o País`, informa Airton Pereira.

O formato das caravanas, projeto que traz profissionais estrangeiros para conhecer a infra-estrutura de cidades nacionais, foi especialmente pensado para ser mais amplo do que uma simples viagem de familiarização, reunindo diversos destinos e reservando espaço para rodadas de negócios. Até agora já foram atendidos representantes do Chile, Bolívia, Peru e Argentina.

A presença da Embratur nos países sul-americanos completa-se com a participação em feiras de turismo, negócios e eventos na região (Argentina, Chile, Peru, Paraguai, Colômbia) e em feiras comerciais, em parceria com a APEX Brasil (Agência de Promoção de Exportações do Brasil), onde além da busca pelo aumento das exportações é feita a promoção turística.

Nova missão :

No começo de agosto os executivos da Embratur voltarão a se reunir com os membros dos Comitês na Argentina, no Uruguai, no Chile e no Peru para apresentarem as peças prontas da campanha publicitária, o plano de mídia e fecharem os acordos para a promoção casada. Os investimentos serão feitos em duas etapas, sendo metade até dezembro deste ano e o restante até junho de 2006.

Fonte: Embratur

  
  

Publicado por em