Brotas é a capital do ecoturismo de resultados

Natureza preservada, qualidade na prestação de serviços, segurança e bons preços são os principais atrativos da região para férias, feriados prolongados e finais de semana.Nessa época de destruição de florestas e violência na Amazônia, as boas notícias ch

  
  

Natureza preservada, qualidade na prestação de serviços, segurança e bons preços são os principais atrativos da região para férias, feriados prolongados e finais de semana.Nessa época de destruição de florestas e violência na Amazônia, as boas notícias chegam de Brotas.

Segundo estudos da Secretaria Municipal do Turismo e do Meio Ambiente do município, a cobertura vegetal das matas ciliares da região vem aumentando nas últimas décadas.

E o melhor: a prática de esportes de aventura, aliada ao ecoturismo, contribuiu para o resultado. A opção por essas atividades levou as autoridades municipais a adotarem um código rígido de proteção ambiental e de segurança para os desportistas.

A 242 km da capital paulista, Brotas possui cerca de 80% de seu território integrado à Bacia Hidrográfica do Rio Jacaré-Pepira, a última do Estado de São Paulo que ainda se mantém intacta, resistindo aos malefícios da poluição ambiental.

O resultado só foi obtido graças a um trabalho exemplar de conservação ecológica e conscientização ambiental, que conta com o apoio de hoteleiros, agências turísticas e empresários do comércio. Todos vestiram a camisa da preservação ambiental e agora estão colhendo os frutos, junto com os turistas que visitam a região.

Mas o pioneirismo não pára por aí: Brotas é a primeira cidade brasileira a criar normas de organização, disciplina e profissionalização da mão-de-obra do turismo de aventura, mantendo um pólo de atrações naturais como o elo principal do desenvolvimento econômico da região.

O avanço é grande e, em breve, a cidade terá uma Faculdade de Esportes de Aventura, no estilo da que existe na Nova Zelândia, além de outras novidades, como a maior tirolesa do Brasil, ainda em estudo, a ser instalada na Represa do Funil.

O município irá ganhar também o status de Estância Turística. Um dos motivos principais para a nova classificação é a boa condição do rio Jacaré Pepira, com o tratamento de quase 100% do esgoto da cidade, o que resulta na ótima balneabilidade de suas águas, cachoeiras e cascatas.

A área da Mata Atlântica e de proteção ambiental do Corumbataí, onde está a nascente de uma das maiores reservas subterrâneas de água do planeta, o Aqüífero Guarani é outra maravilha da natureza local. Não é por acaso que a cidade ostenta hoje o título de maior pólo de ecoturismo do Estado, atividade que gera 25% da renda do município.

Possui mais de 90 cachoeiras mapeadas, das quais 35 abertas à visitação, além de corredeiras, represas e nascentes que atraem turistas de todo o Brasil e do exterior.

Lá existem opções para a prática de atividades esportivas junto à natureza, com segurança e tranqüilidade, para todos os gostos e faixas etárias.

E o mais importante: a preços convidativos. Modalidades de esportes de aventura como o rafting, bóia-cross, caminhadas ecológicas, arborismo, canyoning, tirolesa, mountain bike, escalada, cavalgada e corridas de aventura fazem a alegria de todas as tribos.

A maioria dos esportes pode ser praticada por crianças a partir de 10 anos de idade e com mais de 1,20 m de altura. Alguns como o Verticalinha e o mini-rafting foram especialmente idealizados para crianças a partir de quatro anos.

As agências turísticas locais montam pacotes de todos os tipos, com preços acessíveis e totalmente seguros, pois contam com monitores altamente qualificados e equipamentos de segurança que obedecem às mais rígidas normas em vigor internacionalmente.

Fonte: Textho Comunicação

  
  

Publicado por em