Certificação em Turismo e Declaração de Ecoturismo de Quebec

No segundo dia do evento as atividades tiveram início às 09h00 da manhã com duas palestras ministradas por Sérgio Salvati. Sérgio Salvati Foto: Marcelo Maestrelli Como membro fundador do Conselho Brasileiro de Turismo Sustentável (CBTS), e ainda r

  
  

No segundo dia do evento as atividades tiveram início às 09h00 da manhã com duas palestras ministradas por Sérgio Salvati.

Sérgio Salvati

Como membro fundador do Conselho Brasileiro de Turismo Sustentável (CBTS), e ainda representando a WWF como entidade que preside o Conselho, Salvati iniciou sua primeira palestra mostrando um pouco da realidade brasileira no que se refere à regulamentação e ética na prática do ecoturismo.

Foram abordados temas como a banalização do conceito "Eco", caracterizada pelo uso abusivo do termo "Eco" por inúmeras empresas que se auto-intitulam ecológicas e se utilizam de campanhas falsamente verdes para sua promoção; como exemplos, alguns eco-resorts, eco-ônibus, operadoras ecológicas...

Outro exemplo citado que mostra a necessidade de uma organização que promova o desenvolvimento responsável do turismo, foi o mau planejamento para a exploração do ecoturismo em determinados destinos, onde muitas vezes, os proprietários de atrativos e as próprias prefeituras fazem a divulgação do potencial ecoturístico sem antes fazer um planejamento em relação à capacidade de carga, capacitação de recursos humanos locais, viabilidade econômica e infra-estrutura adequada para o recebimento do turista; o que acaba gerando uma demanda descontrolada de turistas e resultando em impactos negativos ao meio ambiente e à comunidade local.

Em função destes e outros problemas, Salvati mostrou a importância da criação do CBTS e explicou todo o seu funcionamento e seus objetivos a médio e longo prazos, tendo como principal ação a Certificação em Turismo, que define-se como um mecanismo não governamental e voluntário de controle social sobre os produtos turísticos, baseado numa avaliação independente dos desempenhos sociais, econômicos e ambientais das operações turísticas.

Em sua segunda palestra, sobre a Declaração de Ecoturismo de Quebec, Salvati fez uma apresentação geral sobre o conteúdo da carta e comentou sobre as mehores estratégias de implementação dos conceitos nela apresentados, evidenciando sempre a necessidade de haver envolvimento e apoio do poder público para que as ações sejam eficazes.

  
  

Publicado por em