Colômbia investe no turismo de observação de aves

Oferece rotas de observação abundantes não só em espécies, mas também em experiências, nas quais os viajantes podem escolher o roteiro.

  
  

Com 1.876 espécies de aves, a Colômbia é o melhor destino para quem aprecia esta atividade conhecida como aviturismo ou observação de aves. A quantidade de espécies, paisagens e segurança são argumentos que justificam conhecer o país sul-americano em qualquer momento do ano para desfrutar da sua grande oferta de natureza.

Segundo o gerente da Ecoturs, Angela Gomez, a demanda para este segmento aumentou mais de 150% desde que se iniciou a divulgação e venda de pacotes de observação de aves, em 2006. A Ecoturs é uma companhia vinculada a Proaves, sem fins lucrativos, encarregada de conservar este valioso recurso natural colombiano.

Segundo Gomez, o descobrimento de seis novas espécies totalmente desconhecidas para a ciência, por meio de expedições na última década, promoveu um impacto muito forte na demanda de observadores de aves.

Espécies como a Reinita Alidorado, o Baudo Oropendola e a ave símbolo da Colômbia, o Loro Orejiamarillo, atraem milhares de turistas de todo o mundo, que chegam ao país para conhecer os mais belos cenários que abrigam essas aves.

A Colômbia oferece rotas de observação abundantes não só em espécies, mas também em experiências, nas quais os viajantes podem escolher a direção do roteiro.

Por exemplo, a rota Endemics Bonanza abrange toda a costa do Caribe colombiano e visita destinos como a Reserva El Dorado, Via Parque e Los Flamencos. Neste passeio, os turistas podem observar 474 espécies de aves, sendo 22 endêmicas, como o SM Foliage-Gleaner, o SM Screech-Owl e o SM Parakeet.

Outra opção é a rota Magdalena Birding Extravaganza, que inclui toda a área central do país, passando por municípios como Victoria, no departamento de Caldas, Falan, em Tolima, Parque Nacional Chingaza, nas proximidades de Bogotá, La Florida, também na capital, e por reservas como El Paujil, em Puerto Boyacá, e Reinita Cielo Azul, em Santander.

Neste trajeto, é possível admirar a beleza de 775 aves, 27 delas endêmicas. Já a rota denominada Central Colômbia Escapades é realizada em Antioquia e inclui a Reserva Colibrí del Sol, Reserva Loro Orejiamarillo, Las Tángaras e Otún Quimbaya, com cerca de 580 espécies, sendo 21 endêmicas.

De acordo com Angela Gomez, hoje é mais que surpreendente o crescimento do turismo de observação de aves e a melhor imagem do país no cenário internacional permitiu maior promoção de lugares exóticos. O mercado é promissor, pois a estadia dos viajantes é de 20 dias, em média, e oferece a oportunidade de conhecer a Colômbia de uma maneira diversificada, dada à quantidade de paisagens onde se encontram esses animais.

Fonte: Jessica Ferreira

Visite: www.revistaecotour.com.br

  
  

Publicado por em