Colômbia pretende ampliar negócios do setor de turismo com o Brasil

De 20 a 22 de junho, no Transamérica Expo Center, a Colômbia irá apresentar o seu potencial em turismo corporativo, durante a Lacime, referência na América Latina e Caribe para a indústria de turismo de eventos, congressos, incentivo e negócios. Em um es

  
  

De 20 a 22 de junho, no Transamérica Expo Center, a Colômbia irá apresentar o seu potencial em turismo corporativo, durante a Lacime, referência na América Latina e Caribe para a indústria de turismo de eventos, congressos, incentivo e negócios. Em um estande de 48 metros quadrados, irão participar 13 empresas do setor de turismo e de eventos que pretendem ampliar os negócios com o Brasil.

Segundo Maria Elvira Pombo, Cônsul da Colômbia para assuntos comerciais e diretora do ProExport, o turismo de negócios vem crescendo e responde por 25% aproximadamente do total do turismo no país.

`A indústria colombiana de turismo de negócios e de incentivo já está qualificada e apta para receber eventos de todo porte. Entre os principais destinos de viagens de incentivo, a Colômbia é uma das que mais cresce. Esperamos realizar pelo menos 100 reuniões de trabalho com empresas brasileiras, envolvendo operadores de turismo, multinacionais de diferentes áreas que bonificam seus funcionários com programas de incentivo, laboratórios patrocinadores de congressos de medicina na região, entre outras`, explicou.

Belos destinos e economia em expansão:

Com belos destinos turísticos, economia em crescimento e melhoria nos indicadores de segurança pública, a Colômbia quer atrair o turismo de eventos e incentivos do Brasil. Desde 2000, o PIB colombiano cresce, enquanto a inflação cai. A atividade comercial e os investimentos estrangeiros ajudam a reduzir o desemprego, que caiu de 15% para 11,8% em quatro anos.

Com um faturamento de US$ 2,5 bilhões em 2005, o turismo responde por 3% do PIB colombiano. No ano passado, foram mais de 20 mil turistas do Brasil no país vizinho, o que representa cerca de 3% do total de 1 milhão de turistas registrados na Colômbia.

A Lacime:

Maria Elvira Pombo considera que a Lacime é uma ótima oportunidade para as empresas colombianas conseguirem ampliar seus negócios com o Brasil. `A feira atrai visitantes qualificados, como executivos e diretores com poder de decisão`, afirmou. No ano passado, a participação da Colômbia na feira contou com 6 co-expositores e todo eles estarão participando novamente.

Dentro do design projetado idealizado para o estande na Lacime do ProExport as companhias colombianas participantes terão balcões ou mesas para receber os compradores brasileiros interessados em conhecer um pouco mais dos produtos e serviços e negociar. Além disso, o ProExport irá prover o visitante de informações institucionais.

A Avianca, empresa aérea colombiana, que faz parte do grupo Synergy Aerospace, é um dos destaques do estande colombiano. A empresa marca presença desde a primeira edição da feira e, segundo Victor Palenque, gerente comercial da Avianca para o Brasil, é `um importante evento para os destinos se mostrarem para o consumidor brasileiro`. O grupo Synergy também controla a brasileira OceanAir.

Especializada em turismo receptivo colombiano e de congressos, a Panamericana de Viajes também estará neste ano na Lacime. Hugo Velez Lynton explicou que o objetivo é despertar o interesse dos brasileiros em destinos como Bogotá, Medellín, Cartagena e Santamarta, para realização de congressos e feiras.

Um destino importante para o turismo de lazer e de eventos é Cartagena de Índias. Além de belas praias e uma cidade colonial murada, o destino tem toda a infra-estrutura para receber eventos internacionais. Participando do estande do Proexport, a unidade Sofitel Santa Clara tem, em Cartagena de Índias, 115 apartamentos e 6 salas de reuniões, além de 2 restaurantes, um lounge bar, room service 24 horas, business center, spa e concierge. Já o Hilton Cartagena, que também estará na feira, tem seu próprio centro de convenções para 1,5 mil pessoas e mais 16 salões com capacidade de 800 pessoas.

Bogotá conta com 20 centros equipados com tecnologia de ponta para receber congressos e convenções, com uma capacidade total de 17,6 mil pessoas. Cartagena possui duas áreas que pode comportar até 6 mil pessoas. Em Medellín, os dois centros para convenções da cidade têm capacidade para 3,2 mil congressistas.

Fonte: SPMJ Comunicação

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em