Costa da Mata Atlântica amplia a oferta de produtos turísticos da Baixada Santista

A criação da Região Metropolitana da Baixada Santista, em 1994, foi um fator decisivo para a união das nove cidades que a compõem. Com perfis semelhantes e uma malha viária totalmente interligada, esses municípios mantêm em comum a perspectiva de crescime

  
  

A criação da Região Metropolitana da Baixada Santista, em 1994, foi um fator decisivo para a união das nove cidades que a compõem. Com perfis semelhantes e uma malha viária totalmente interligada, esses municípios mantêm em comum a perspectiva de crescimento e de melhoria de vida dos seus habitantes.

Criada pelo Santos e Região Convention & Visitors Bureau, a marca Costa da Mata Atlântica chega para representar toda a Região Metropolitana da Baixada Santista: Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente. Santos e Região integram História, Turismo, Negócios, Cultura, Esporte, como poucos lugares no Brasil. Atraem todo ano mais de 2,6 milhões de turistas.

Com uma população jovem e consumidora, Santos e Região possuem uma das maiores rendas per capita do país: R$ 5,1 mil*. Historicamente, a região também teve papel fundamental na formação cultural e econômica do Brasil. Com o trabalho do Santos e Região Convention & Visitors Bureau, a região vem ampliando o seu leque de oferta turística, o que poderá fazê-la atrair cada vez mais investimentos.

Agregando as belezas da Mata Atlântica e das praias aos outros diferenciais da região, como o Turismo de Negócios, o Turismo Histórico, o Turismo Esportivo e o Turismo Ecológico, a Costa da Mata Atlântica amplia a oferta de produtos turísticos temáticos e fortalece o turismo de lazer e de negócios. São nove cidades oferecendo nove vezes mais atrativos para o seu lazer ou para o sucesso de seu evento.

Santos:

Santos é a Terra da Liberdade: cidade onde nasceu José Bonifácio, Patriarca da Independência. A História está em seu rico Centro Histórico, com Igrejas, Museus e Prédios da época Colonial e do Ciclo do Café.

Os Negócios estão no maior Porto da América Latina, na Indústria e no forte Comércio, que possui um dos maiores shoppings do país.

Além das 5 Universidades, que oferecem mão-de-obra qualificada todos os anos. Os 7km de lindas praias são considerados pelo Guiness Book como o maior jardim de orla de praia contínuo do mundo (5,3 km de extensão) e uma ciclovia que vai da praia José Menino ao Aquário, na Ponta da Praia. Berço da Independência e Índice de Qualidade de Vida já reconhecido pela ONU.

Os canais que seguem em direção à orla funcionam como ponto de referência. Além das praias: o Museu de Pesca exibe miniaturas de barcos, peixes empalhados e o esqueleto de uma baleia com 23 m.

Instalada num casarão de estilo neoclássico, a Fundação Pinacoteca Benedito Calixto mantém uma exposição com obras do pintor, além de mostras temporárias e biblioteca com livros de arte. Outras atrações interessantes são o Aquário Municipal e o Museu do Mar.

Nos esportes, Santos é conhecida como a Capital Brasileira do Triathlon e imortalizada com o time do Atleta do Século, Pelé. Em homenagem ao futebol mais famoso do mundo, o Santos Futebol Clube, há mais de um ano e meio, dispõe de um espaço para receber visitantes e turistas.

O museu do Santos, intitulado Memorial das Conquistas Milton Teixeira, é uma das principais atrações do Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro) e hoje já é considerado o segundo equipamento turístico mais visitado da região.

O Mendes Convention Center marca o pioneirismo no Turismo de Negócios da Baixada Santista, que vem reforçar a vocação turística e de negócios, colocando a região no circuito nacional dos grandes eventos.

São Vicente:

Fundada em 1532, foi a primeira cidade do país. São Vicente é a Cellula Mater do Brasil, conhecida como Berço da Democracia Americana, por ter constituído a Primeira Câmara Municipal das Américas. Suas Belezas Naturais e sua atual vocação turística fazem da cidade o destino de milhares de turistas e empresários.

Hoje, o balneário está urbanizado e tem boa estrutura de serviços. A vida noturna concentra-se nos bares e clubes da Ilha Porchat e da Praia de Itararé. Com fácil acesso e estando a pouco mais de uma hora do centro de S.Paulo, o Complexo de Eventos e Convenções da Costa da Mata Atlântica, em São Vicente, vem completar um trabalho integrado no desenvolvimento do turismo e impulsionar a economia da região.

Com 4.400 m de praias, São Vicente é a cidade dos esportes náuticos: surfe, windsurfe, iatismo, jet sky, caiaque e até pesca submarina. Possui atrativos únicos em toda a região, como a Plataforma de Pesca, o Jockey Club, o Golfe Club e o Horto Municipal.

Um passeio imperdível é a Ponte Pênsil: primeira ponte do gênero do Brasil, é hoje patrimônio histórico tombado pelo Condephaat. Outro é o Parque Cultural da Vila de São Vicente, onde pode-se viajar no tempo e ir até a época da fundação da cidade

Guarujá:

Localizado na Ilha de Santo Amaro, é um balneário badalado que fica cheio no verão. Conhecida como a Pérola do Atlântico, Guarujá é considerado um dos balneários mais charmosos do Litoral Paulista.

Hoje com mais de 260 mil habitantes, Guarujá tem no turismo a base da sua economia, sendo que a população chega a quadruplicar na Temporada de Verão. A Indústria, o Comércio e a Pesca também são importantes fontes de renda, além de uma moderna área portuária, localizada no Distrito de Vicente de Carvalho.

Com uma conceituada estrutura hoteleira, Guarujá tem todas as condições para receber o turista e ainda disponibilizar de ótimos espaços para eventos, fortalecendo o turismo de negócios na região.

Cerca dos 50 km de praias estão entre as mais lindas do país, algumas do mundo. Grandes, pequenas, selvagens, urbanas, são praias para todos os gostos, com algo em comum: a água limpa e cristalina.

As principais praias do Centro têm calçadões, avenidas arborizadas e boa infra-estrutura de lazer. Balsas ininterruptas fazem a travessia do estuário que o separa de Santos.

Possui 29 marinas e diversos roteiros históricos com opções de passeios em fortalezas e fortes do século XVI. Além das praias: no Acqua Mundo, o maior aquário de água salgada da América do Sul, há mais de 700 espécies de animais aquáticos, entre peixes de água doce e salgada, tubarões, pingüins e aves marinhas.

Há, também, um museu tecnológico interativo, o Heureka, localizados na orla. Inaugurado durante a 2ª Guerra Mundial, o Forte dos Andradas foi desativado anos depois.

Visitas monitoradas mostram o túnel com 450 m de extensão e elevadores usados para o transporte de munição até os canhões no alto do morro. Dali, é possível avistar a Ilha da Moela e as praias da cidade.

Bertioga:

Por muitos anos, Bertioga foi uma pequena vila de pescadores. Possui em seu território uma aldeia indígena, a Aldeia do Rio Silveira, que fica no bairro de Boracéia. Lá vivem cerca de 300 índios guaranis, que fazem da pesca, agricultura e da venda de artesanatos seus meios de subsistência.

Na cidade, pode-se conhecer também uma vila construída em 1910, toda em estilo inglês, e que até hoje mantém suas características originais. Trata-se da Vila de Itatinga, local que abriga os trabalhadores da Usina Hidrelétrica de Itatinga, responsável pelo abastecimento do Porto de Santos.

Sua riqueza está contida em seus 482 km² (sendo 85% desta área de preservação ambiental permanente), com uma localização privilegiada pela natureza, estando entre o Oceano Atlântico e a Serra do Mar. Seus 33 km de praias limpas e de belezas diversificadas, com regiões de mata primitiva e manguezais que completam esse cenário exuberante.

Todo esse tesouro natural tem transformado Bertioga em uma cidade ecoturística. Além das praias, a cidade conta com 13 trilhas catalogadas e o contato com a biodiversidade da fauna e flora da Mata Atlântica.

Praia Grande:

Bastante popular entre os anos 60 e 80, Praia Grande teve que vencer um período de dificuldade com a saturação de um turismo indisciplinado. Hoje é uma das cidades mais procuradas do Litoral Paulista por turistas de todo o Brasil - a cidade de quase 200 milhões de habitantes chega a receber 1 milhão de visitantes no verão. Situada no Litoral Sul, Praia Grande possui a maior e mais singular enseada brasileira e as praias mais freqüentadas.

A longa faixa de areia estende-se em linha reta por quilômetros em direção ao litoral sul e parte da orla marítima recebeu tratamento paisagístico, com a construção de jardins e ciclovias.

Uma excelente opção de turismo ecológico é o passeio pela Fortaleza do Itaipu. Outras alternativas para o visitante são as caminhadas em trilhas nas imediações do Forte Rego Barros, o último quartel não artilhado construído no Brasil.

Entre o majestoso Morro de Itaipu e a Praia de Solemar, os atrativos naturais e equipamentos turísticos complementam as opções de passeios.

Mongaguá:

Mongaguá é uma estância balneária, localizada no Litoral Sul, a 87 km de São Paulo e 35 km de Santos. Possui 13 km de praias contínuas em mar aberto, propícias para banhos e prática de esportes náuticos.

A orla é urbanizada e há centenas de quiosques à beira-mar e várias casas de veraneio. O roteiro turístico inclui boas opções para passeios e pescaria, considerando os principais parques ecológicos, como o Poço das Antas e o Parque Ecológico A Tribuna.

Existem duas aldeias indígenas em Mongaguá: Itaóca e Aguapeú, localizadas em reserva ambiental da Mata Atlântica, além de dois pontos que se destacam: uma das maiores plataformas de pesca marítima do mundo, que adentra 400 m ao mar, formando um “T”, aberta 24h, na Praia Agenor de Campos e a arquibancada do pescador amador na foz do Rio Mongaguá.

Itanhaém:

Consagrada pela beleza de suas riquezas naturais, Itanhaém vem se destacando, ao longo de seus 470 anos, pela grande diversidade de atrativos turísticos.

Começando pelo centro histórico, que proporciona ao turista uma viagem de volta ao tempo, desde 1532, com a formação da Vila de Itanhaém. Como a maioria das cidades da Costa da Mata Atlântica, Itanhaém possui vários patrimônios históricos tombados.

Orla urbanizada e vários balneários. No mar, encontra-se um dos melhores pontos de mergulhos e pesca do País, localizado nas ilhas Queimada Grande e Queimada Pequena e Laje da Conceição.

Dentre as mais variadas belezas naturais, os 26 km de praias, proporciona passeios através de suas trilhas ecológicas, fazendas, morros e ilhas. No Passeio de Barco pelos rios Itanhaém, Preto e Branco, pode-se observar a Mata Atlântica.

Peruíbe:

Peruíbe é conhecida por ser o Portal da Juréia, devido a sua localização e acesso à área aberta à visitação de um dos principais atrativos da cidade. A Estação Ecológica Juréia Itatins que fica entre Peruíbe e Iguape, considerada pela UNESCO como Patrimônio Natural da Humanidade, possui uma área de 82.000 hectares, vegetação de Mata Atlântica preservada e ainda abriga cerca de 400 espécies de animais silvestres, entre elas animais ameaçados de extinção, como antas, jaguatiricas e onças-pintadas.

O turismo é proibido, a não ser em alguns pontos próximos dos limites da estação: a Cachoeira do Paraíso e as praias Desertinha, Caramborê, Barra do Una e Juréia.

Pesquisas ecológicas e projetos de educação ambiental dependem de autorização da Secretaria do Meio Ambiente. Informações: (13) 3457-9243.

As Ruínas do Abarebebê são o principal ponto turístico histórico cultural do município, por ter sido uma das primeiras igrejas construídas no Brasil e tombada pelo CONDEPHAAT.

Conta ainda com uma rede de hospedagem completa, com hotéis, pousadas, chalés, colônias de férias e campings que passam por uma pesquisa de qualidade anualmente e é oferecido o Selo de Qualidade Comtur àqueles que forem aprovados. Tem, também, vida noturna movimentada e boa estrutura de serviços.

Ao sul, depois do Morro do Guaraú, há enseadas e baías de águas claras. Mais tranqüilas, são cercadas por Mata Atlântica. Além disso, a cidade conta com a jazida da Lama Negra, conhecida internacionalmente por suas propriedades estéticas e terapêuticas.

Cubatão:

Durante mais de três décadas, Cubatão existiu apenas como um pólo industrial. Atualmente, a cidade conta com 23 indústrias de grande porte localizadas basicamente na região de Piaçaguera. Cubatão, cidade-símbolo da preservação ambiental, é o endereço do Centro de Turismo da Costa da Mata Atlântica. A sede é o Parque Estadual da Serra do Mar.

São inúmeras trilhas e parques ecológicos. O ecoturismo, modalidade que mais tem crescido no país nos últimos anos, encontra como fonte, em Cubatão, as belezas naturais da Serra do Mar, com suas cachoeiras e reservas de Mata Atlântica, abrigando uma grande variedade de espécimes da fauna e flora tropicais.

O turismo histórico tem como principais atrações os monumentos alusivos à Independência, construídos ao longo do Caminho do Mar, funcionando como lembranças permanentes do Grito do Ipiranga, e as ruínas da Estrada de Lorena, do século XVIII, primeiro caminho pavimentado entre o Planalto e o Litoral brasileiro.

Fonte: Assimptur

  
  

Publicado por em