Crescimento do turismo já influencia balança comercial do país

O crescimento no número de turistas estrangeiros no Brasil nos últimos anos já começou a fazer diferença na balança comercial do país. A avaliação é do presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur),Eduardo Sanovicz. `É importante na pauta c

  
  

O crescimento no número de turistas estrangeiros no Brasil nos últimos anos já começou a fazer diferença na balança comercial do país. A avaliação é do presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur),Eduardo Sanovicz.

`É importante na pauta comercial. É parte da agenda econômica e é lucrativo para o Brasil. Gera emprego, renda e desenvolvimento econômico`.

Os dados sobre o desempenho do setor em 2004 ainda não foram fechados, mas de acordo com as estimativas da Embratur o número de turistas estrangeiros no Brasil no ano passado deve atingir 4,6 milhões de pessoas. Se isso for confirmado, representará o crescimento de 12% em comparação a 2003.

Baseada em dados do Banco Central, a Embratur afirma que de janeiro a novembro esses turistas deixaram no país US$ 2,88 bilhões. Esse volume de recursos representa 31,2% a mais do que o mesmo período do ano anterior e mais do que todo o ano de 2003, quando os estrangeiros gastaram no Brasil US$ 2,48 bilhões.

`Esse crescimento em dólar é positivo no bolso de centenas de milhares de brasileiro que hoje vivem disso`, diz Sanovicz.

O Rio de Janeiro aponta, por exemplo, o crescimento do número de atracações de navios. Na temporada atual, que começou em outubro e termina em abril deste ano, das 85 atracações previstas, 29 serão de navios de longo curso.

Todo esse movimento incluindo os navios de turismo interno deve injetar, pelos cálculos da Píer Mauá S/A - empresa responsável pela administração do Píer da Praça Mauá, centro do Rio - US$ 55 milhões na economia da cidade. Na temporada anterior foram US$ 40 milhões.

O presidente da empresa, Pedro Guimarães, destaca ainda a vinda no ano passado em viagem inaugural do navio Queen Mary com capacidade de 2600 passageiros.

`Ficou quatro dias atracado no porto do Rio de Janeiro e trocou todos os seus passageiros aqui. Ele terminou o cruzeiro aqui e começou outro, quer dizer a ponta do cruzeiro foi o Rio e isso é mais um fator de transformação do Rio de Janeiro em porta de entrada do turismo internacional no Brasil`, conclui

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em