Das trilhas do Saara à selva profunda, a África revela seus contrastes e riqueza cultural

A África reúne, como nenhum outro lugar no planeta, grande quantidade de contrastes naturais, marcados pela presença de praias, desertos, savanas e florestas selvagens

  
  
Zâmbia possui 11 parques nacionais de extrema importância para a preservação da imensa fauna e flora local

A África reúne, como nenhum outro lugar no planeta, grande quantidade de contrastes naturais, marcados pela presença de praias, desertos, savanas e florestas selvagens. Da origem do homem a suas diversas migrações e colonizações, o continente ainda reserva uma enorme riqueza cultural, representada pelos mais diferentes povos, etnias e religiões.

Ao norte, a Argélia é um país ainda pouco explorado pelo circuito turístico internacional, mas suas elegantes cidades de arquitetura francesa, palácios e mesquitas podem facilmente transformar este panorama. Já em Moçambique, é o clima litorâneo que domina o interesse do público. Não há como não se entregar a momentos de descanso sob as palmeiras do Arquipélago de Quirimbas ou aos mais de 2.500 quilômetros de costa com praias deslumbrantes. Os apaixonados por atividades ao ar livre encontram em Senegal um verdadeiro infinito de possibilidades, com mais de 3.000 horas de sol por ano e onde podem ser feitas atividades como esportes aquáticos, mergulho, equitação e pesca submarina, entre outras.

Para desfrutar da emocionante sensação de proximidade com a natureza proporcionada pelos safáris, algumas das melhores opções são Namíbia e Quênia. O primeiro possui 1.280 quilômetros de costa considerada a mais desolada e solitária do mundo, além do vibrante Etosha National Park and Game Reserve, um dos melhores da África. O segundo, por sua vez, tem como ponto forte a diversidade topográfica, formada por montanhas, glaciais, vulcões, florestas tropicais e desertos. Já em Botsuana acontece um belíssimo fenômeno da natureza. A inundação do delta do Okavango transforma o gigantesco deserto de Kalahari em um verdadeiro oásis para animais de todas as espécies, como elefantes, leões, zebras, entre outros.

O Egito reserva experiências exóticas, perfeitas para quem procura uma viagem que fuja do convencional. Entre elas estão trilhas pelo deserto do Saara e mergulhos no Mar Vermelho, além de visitas a alguns dos mais famosos e antigos patrimônios da humanidade, as pirâmides. Na Líbia e no Marrocos, os visitantes são surpreendidos com uma explosão de cores, sabores e aromas misturados na atmosfera das Medinas, e centros fortificados onde becos e vielas reservam novas surpresas a cada olhar. Na Tunísia, é marcante a influência da cultura árabe e suas cidades antigas e festivais animados são programas imperdíveis.

Na Tanzânia, o pico nevado da montanha mais alta da África, o Kilimanjaro, contrasta com as ensolaradas praias de Zanzibar. É casa também do maior e mais completo parque africano, o Serengeti. A essência africana pode ser encontrada, como em poucos países, na Zâmbia, que possui 11 parques nacionais de extrema importância para a preservação da imensa fauna e flora local. Também é considerada a casa do belo Rio Zambezi e das famosas cataratas de Victoria Falls. Por fim, Zimbábue encanta seus visitantes com a maior cidade medieval subsaariana, a Grande Zimbábue.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em