Embratur produz primeira Carta de Conjuntura Turística

A Embratur passa a divulgar a partir deste mês, quinzenalmente, a “Carta de Conjuntura”, documento que reúne e analisa dados relevantes da indústria do turismo.Produzida pela Diretoria de Estudos e Pesquisas, a análise é uma ferramenta de inte

  
  

A Embratur passa a divulgar a partir deste mês, quinzenalmente, a “Carta de Conjuntura”, documento que reúne e analisa dados relevantes da indústria do turismo.Produzida pela Diretoria de Estudos e Pesquisas, a análise é uma ferramenta de interpretação do mercado para os diversos atores sociais, da área pública e privada, e para o público em geral.

A primeira edição já está publicada no site da Embratur. Informações sobre turismo receptivo e interno, investimentos e exposições são alguns dos tópicos tratados pela carta de agosto.

A partir dos dados do “Anuário Estatístico 2003” e da “Demanda Turística Internacional 2002”, divulgados recentemente pela Embratur, a carta analisa pormenorizadamente a diminuição no número de turistas estrangeiros – principalmente os sul-americanos – que visitaram o Brasil (4,77 mi em 2001 e 3,78 mi em 2002): esse público representa 96,8% da queda global.

Já os dados de investimentos são resultado do acompanhamento sistemático de notícias na grande imprensa e na mídia especializada.

O Instituto Brasileiro de Gemas e Jóias (IBGM) divulgou, por exemplo, que neste ano cerca de US$ 700 milhões serão gerados com a exportação de gemas e jóias e projetou que, em 2006, a cifra alcance um bilhão de
dólares.

“O setor revela-se de grande interesse para o turismo brasileiro, face às enormes possibilidades de intercâmbio e de realização de eventos e feiras internacionais, dentro e fora do Brasil”, diz José Francisco de Salles Lopes, diretor de Estudos e Pesquisas.

Outro dado de investimento foi anunciado pela Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero): é da ordem de R$ 610 milhões o valor destinado às obras de recuperação e expansão dos aeroportos de Santos Dumont (Rio de Janeiro), Viracopos (Campinas) e Juscelino Kubitscheck (Brasília).

No campo das feiras de negócios, chama a atenção a Lacime 2004 – 1ª Exposição de Turismo Corporativo e de Incentivos da América Latina e Caribe – que foi lançada no início de setembro, em São Paulo.

O segmento corporativo é instrumento de captação de investimentos, criação de empregos, capacitação de mão-de-obra e gerador de resultados para a balança de pagamentos.

Boletim :

A “Carta de Conjuntura” é o embrião de um projeto mais amplo,o “Boletim de Conjuntura”. Com periodicidade trimestral, o boletim – uma parceria Embratur e Fundação Getúlio Vargas (FGV) – terá sua primeira edição em janeiro de 2004, sobre o trimestre anterior, e será instrumento de sondagem conjuntural do turismo, apontando tendências e indicadores do mercado. A carta permanecerá sendo produzida quinzenalmente.

Fonte: Ass.Imprensa da Embratur

  
  

Publicado por em