Estâncias do pampa gaúcho vão crescer como atração turística

Técnicos do Sebrae no Rio Grande do Sul divulgaram ontem, dia 20 de março, às 14h, na Universidade Sebrae de Negócios (Usen), o projeto de turismo Estâncias do Pampa. O plano foi apresentado aos prefeitos das regiões da Campanha e Fronteira Oeste, e benef

  
  

Técnicos do Sebrae no Rio Grande do Sul divulgaram ontem, dia 20 de março, às 14h, na Universidade Sebrae de Negócios (Usen), o projeto de turismo Estâncias do Pampa. O plano foi apresentado aos prefeitos das regiões da Campanha e Fronteira Oeste, e beneficiará dez cidades da área.

A iniciativa também recebe incentivo da Secretaria Estadual do Turismo, Esporte e Lazer (Setur), Serviço Social do Comércio (Sesc), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Associação Rio-grandense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

De acordo com Vânia Fernandes, técnica do programa de desenvolvimento setorial de turismo, realizado pelo Sebrae no Rio Grande do Sul, a ação promoverá visitas a pelo menos 20 estâncias no Pampa gaúcho, que serão apresentadas como uma alternativa de divulgação do turismo ecológico e cultural no Estado.

`O Rio Grande do Sul presente no imaginário do Brasil é o identificado nessa região. Este fato deverá ser explorado através do projeto, e ampliará a grade dos produtos turísticos oferecidos`, explica.

Segundo ela, será estimulado, ainda, o aprimoramento do artesanato, dos restaurantes de comida campeira e dos Centros de Tradição Gaúcha (CTG).

`A ação incentivará a valorização da identidade única da área, através do apoio ao aperfeiçoamento técnico e gerencial das micro e pequenas empresas locais`, afirma.

Conforme a técnica, a organização de rotas nas propriedades que participarão do programa estará integrada ao Programa de Regionalização do Turismo - Roteiros do Brasil, realizado pelo Ministério do Turismo (Mintur).

A iniciativa promove o desenvolvimento turístico sustentável de forma regionalizada e propõe um modelo de gestão coordenada, integrada e descentralizada de política pública para diversificar, ampliar e estruturar a oferta de opções no setor.

O projeto de turismo Estâncias do Pampa também poderá ser integrado ao roteiro Caminho Farroupilha, desenvolvido pelo Arranjo Produtivo Local (APL) de Turismo da Costa Doce.

`Os dois produtos deverão ser oferecidos ao público como alternativa de entretenimento cultural, com a apresentação da história da Revolução Farroupilha, e de preservação ambiental, pois mostrarão as belezas da natureza do Estado`, salienta Vânia.

A nova rota será lançada oficialmente no Salão Brasileiro de Turismo 2006, que ocorrerá em São Paulo, no mês de junho. Os arranjos produtivos locais (APL) são aglomerações de empresas localizadas em uma mesma região, que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre elas e com outros agentes locais.

Fonte: Sebrae

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em