Estudantes estrangeiros escolhem o Brasil como destino de estudo

Fortalecer a vinda de turistas estrangeiros com interesse na educação e na Cultura brasileira. Esse é o objetivo do Bureau Brasileiro de Intercâmbio, criado em maio de 2005, numa parceria do Ministério do Turismo, por meio da Embratur (Instituto Brasileir

  
  

Fortalecer a vinda de turistas estrangeiros com interesse na educação e na Cultura brasileira. Esse é o objetivo do Bureau Brasileiro de Intercâmbio, criado em maio de 2005, numa parceria do Ministério do Turismo, por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), com a Belta (Brazilian Educational & Language Travel Association), além de universidades brasileiras, instituições de ensino internacionais, companhias aéreas e empresas de serviços em geral. Seu surgimento faz parte da estratégia da Embratur em apoiar a reunião de setores que têm potencial turístico no exterior.

O Bureau é hoje uma grande associação que trabalha a promoção internacional do turismo de intercâmbio no Brasil. A iniciativa mostra adesão cada vez mais consistente no âmbito interno, com a participação de 26 operadoras altamente qualificadas do segmento de turismo de educação; destaque nas páginas da mídia; e projetos que visam não só a promover os cursos tradicionais de ensino, mas também atividades complementares como danças típicas, esporte, gastronomia e a língua portuguesa.

Os números do setor se mostram promissores. Desde sua criação, o volume de participantes do Bureau Brasileiro de Intercâmbio dobrou, passando de 13 membros para os atuais 26. E a média de crescimento entre as empresas que operam Turismo Educacional Receptivo no último ano foi de 40%. `A expectativa é de duplicar o número de estrangeiros em cinco anos`, diz a presidente do bureau, Tatiana Mendes.

Pesquisa realizada para o Brasil, em 2005, pela Language Travel Magazine, conceituada publicação inglesa sobre viagem de estudo, revelou que o País recebe cerca de 60 mil estudantes estrangeiros por ano.

Desses, 50 mil vêm para programas de línguas e cursos combinados e outros 10 mil para ensino médio, universidade e cursos profissionalizantes. O estudo ainda mostrou que, em cursos de línguas, com atividades combinadas e uma permanência média de seis semanas, cada estudante estrangeiro investe cerca de US$ 2.250 mil na economia brasileira.

Em um curso anual, o mesmo estudante deixa cerca de US$ 18.250 mil. O turismo de intercâmbio injeta na economia brasileira anualmente, cerca de R$ 631,300 milhões.

Folheteria: Uma das ferramentas para a promoção do Brasil junto aos estudantes estrangeiros

Segundo a BELTA entre os países que mais enviam estudantes para o Brasil estão os Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Reino Unido e Austrália. Os principais motivos apontados para a escolha do País como destino são: estudar uma língua que não é usualmente oferecida em cursos de idiomas; fazer novos amigos; conhecer um País de costume diferente; interesse em programas que combinam português e futebol; interesse em programas em universidades devido qualidade de cursos oferecidos; fazer estágios em empresas brasileiras.

`Nós estamos trabalhando para aprimorar os serviços oferecidos e qualificar as estatísticas do segmento, colaborando assim para uma eficiente comercialização dos nossos produtos`, explica Fábio Grossi, coordenador dos Bureaux de Comercialização na Embratur.

`O papel dessas organizações é fazer a interface entre o Instituto e o mercado, fortalecendo a qualificação dos serviços e a promoção do destino Brasil no exterior`, completa.

Nessa perspectiva, várias ações vêm sendo desenvolvidas para a consolidação do País como destino competitivo em viagens de ensino. Participações em feiras internacionais especializadas, treinamentos de capacitação do trade, famtours para operadores estrangeiros e organização de rodadas de negócios com associações de classe e instituições de ensino são algumas das atividades promovidas pelo Bureau.

`Descobrimos que o maior problema não é a falta de programas ou o português ser menos procurado que outras línguas. O que falta é as pessoas conhecerem o Brasil`, avalia Tatiana.

Fonte: Embratur

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em