Fernando de Noronha mais acessível para os pernambucanos

Entre os meses de março e junho, o Arquipélago de Fernando de Noronha vai estar mais acessível para os pernambucanos. A campanha foi criada tendo em vista o aumento de pernambucanos que visitaram a ilha no ano passado

  
  
Fernando de Noronha

Entre os meses de março e junho, o Arquipélago de Fernando de Noronha vai estar mais acessível para os pernambucanos. Com o objetivo de atrair cada vez mais turistas do próprio Estado, a Secretaria de Turismo de Pernambuco e a Administração de Noronha lançam na próxima quarta-feira (21), às 18h, no Restaurante Biruta, a campanha Mais Noronha para operadores, agentes de viagem e imprensa.

A campanha foi criada tendo em vista o aumento de pernambucanos que visitaram a ilha no ano passado. Na baixa estação, Noronha recebeu 2.480 visitantes, um aumento de 10% em relação a 2010, quando o destino recebeu 2.235 pernambucanos. “Analisamos esse crescimento e constatamos que teríamos condições de aumentar o fluxo de turistas locais na ilha. Desta forma, conversamos com o trade de Noronha e decidimos criar estratégias promocionais para a baixa temporada. A nossa expectativa é de um aumento de 20% de visitantes vindos de outras cidades do Estado” explica o secretário de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa.

Para atrair mais pernambucanos, o trade turístico de Noronha criou pacotes atraentes, com descontos de até 20% em cima de valores já praticados na baixa estação. Um pacote para uma pessoa com direito a três noites em pousada domiciliar, traslado, caminhada histórica, passagens aéreas pela Trip e seguro de assistência ao turista custará R$ 1.100,00, uma diferença de 27% do valor praticado na alta estação, quando este mesmo pacote não sai por menos de R$ 1.500. Dependendo do mês e dos dias escolhidos, o pacote pode sair por menos de R$ 900,00.

O administrador de Fernando de Noronha, Romeu Batista, está confiante com a campanha. “Esta é uma ação que envolve toda a cadeia produtiva da ilha, como operadores e agentes de viagem, restaurantes e até supermercados. Pernambuco está passando por uma transformação do segmento econômico e consequentemente as pessoas estão mais disponíveis a viajar. Nada mais justo que essa economia aqueça o próprio Estado”, afirma o administrador.

Fonte: Governo de Pernambuco

  
  

Publicado por em