Gastos de turistas estrangeiros aumentam mais de 34% em julho

O ingresso de dólares com turistas estrangeiros no Brasil e o desembarque em vôos internacionais cresceram acima da média no mês de julho. De acordo com o BC (Banco Central), em nota divulgada hoje, os estrangeiros gastaram 34,23% mais que em julho de

  
  

O ingresso de dólares com turistas estrangeiros no Brasil e o desembarque em vôos internacionais cresceram acima da média no mês de julho.

De acordo com o BC (Banco Central), em nota divulgada hoje, os estrangeiros gastaram 34,23% mais que em julho de 2004. Houve uma entrada de US$ 298 milhões, ante US$ 222 milhões no ano passado.

Já o número de desembarques em vôos internacionais, segundo a Infraero (Empresa de Infra-Estrutura Aeroportuária), cresceu 20,34% sobre julho do ano passado e aumentou 16,15% nos primeiros sete meses de 2005 sobre igual período de 2004. Foram 3.985.920 passageiros desembarcados neste ano para 3.431.798 no ano anterior.

De janeiro a julho, os estrangeiros deixaram no País US$ 2,166 bilhões. O crescimento, comparado ao mesmo período do ano passado, que já havia sido o melhor da história, foi de 17,20%. Sobre 2003, o percentual ainda é mais expressivo: 64,71%.

O gasto evoluiu positivamente em todos os meses do ano; no entanto, o mês de julho apontou um crescimento muito além da expectativa, elevando a média anual.

De acordo com o diretor de Estudos e Pesquisas da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), José Francisco de Salles Lopes, o importante é que tanto na receita quanto nos desembarques houve uma aceleração no percentual: “Isso significa que estamos colhendo o resultado de um trabalho coletivo do Brasil, com uma ação maciça de promoção no exterior, tanto do Ministério do Turismo, por meio da Embratur, quanto dos órgãos públicos e privados de turismo”.

O cálculo do BC inclui as trocas cambiais oficiais e gastos em cartões de crédito internacional. No final do ano, a EMBRATUR também divulga seu cálculo de receita gerada pelo turismo internacional, que inclui ainda gastos não-oficiais.

Fonte: Embratur

  
  

Publicado por em