Grupo do projeto Excelência em Turismo viaja para Nova Zelândia

Com o objetivo de observar e aprender como a Nova Zelândia conquistou reconhecimento mundial em turismo , um grupo formado por 12 representantes de operadoras de receptivo e meios de hospedagem especializados embarcou para uma viagem técnica de 10 dias a

  
  

Com o objetivo de observar e aprender como a Nova Zelândia conquistou reconhecimento mundial em turismo , um grupo formado por 12 representantes de operadoras de receptivo e meios de hospedagem especializados embarcou para uma viagem técnica de 10 dias ao longínquo país da Oceania.

Eles participam da quarta etapa do projeto Excelência em Turismo: aprendendo com as melhores experiências internacionais, promovido em parceria pelo Ministério do Turismo - por meio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) - e Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e executado pela Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo).

O embarque aconteceu no dia 30 de setembro, mas o primeiro contato entre os profissionais do turismo participantes foi na tarde do dia 29, para receber orientações técnicas e gerais sobre o projeto, principalmente sobre responsabilidades, desafios, benefícios e o compromisso com a multiplicação das experiências adquiridas durante a viagem.

O presidente da entidade, José Zuquim, que integra a coordenação da equipe, explicou a importância de se ter contato com as práticas bem-sucedidas em turismo de aventura da Nova Zelândia a fim de que sejam adaptadas nas diversas regiões turísticas brasileiras para aperfeiçoar o serviço no segmento.

Antes da reunião, os participantes assistiram a uma apresentação do programa Brasileiro de Certificação em Turismo de Aventura, feita pela coordenadora geral de Qualificação e Certificação do MTur, Tânia Mara do Valle Arantes. Ela expôs as ações do Ministério já implementadas para garantir a regulamentação das várias modalidades do segmento, como a criação de um banco de dados com manuais e guias, o cadastro de empresas de turismo de aventura e a adequação às entidades que regulam normas técnicas. Após a viagem à Nova Zelândia, os profissionais poderão contribuir com o avanço do programa.

Expectativas:

O dono da operadora Rio Hiking, do Rio de Janeiro (RJ), Gabriel Werneck Barrouin, espera trazer a experiência dos neozelandeses com operação, atendimento e todos passos da comercialização de produtos turísticos.

“A capacitação de profissionais de turismo de aventura também é um ponto fundamental”, diz Gabriel, que é presidente da Acta (Associação Carioca de Turismo de Aventura).

Leonardo Maciel Settembre, da Mundo Aventura, de São Paulo (SP), pretende utilizar as novas informações para melhorar sua operação turística, concentrada na exploração de cavernas da região do Petar, no sudeste do Estado.

Ele inscreveu-se no processo de seleção do projeto Excelência em Turismo depois que assistiu a apresentação no Simpósio de Certificação em Turismo de Aventura, realizado pelo MTur no fim de agosto dentro da Adventure Sports Fair.

Para Gelderson Pinheiro, da Rumo Norte Expedições, de Belém (PA), o que mais chamou a atenção foi a oportunidade de conhecer o que é considerado referência em turismo de aventura para aplicar à realidade do Brasil.

“Nossa especialidade é canoagem. Atuamos na Amazônia Atlântica, ilha de Marajó e na região do Xingu e trabalhamos muito com público europeu”, revelou ele.

Equipe

Além de Gabriel, Leonardo, Gelderson, integram o grupo que vai à Nova Zelândia Bernardo Gontijo Belo Brasil Tour Operator, de Belo Horizonte (MG), com operação especializada em Manaus (AM); Ion David, da operadora Travessia, da Chapada dos Veadeiros (GO); Norival da Silva Júnior, da operadora Ygarape, de Bonito (MS); Adriana Baptista Schmidt, da operadora Your Way Receptivo, de Fernando de Noronha (PE); Daniel Espineli e Massimo Desiatti, respectivamente, das operadoras Praia Secreta, de Curitiba, e Campos de Desafios, de Foz do Iguaçu (PR); Jean Pierre Pizzato Perrot, do Refúgio Pedra Afiada, do município de Praia Grande, na região do Parque Nacional de Aparados da Serra (SC); Carlos Roberto Soares da Silva, Pousada Paraíso Açu, de Petrópolis (RJ); e Marcio José Martinez, do Ecco Park, de Socorro (SP).

A consultora especialista em turismo de aventura Anne Felicity Taylor, neozelandesa que reside há 20 anos no Brasil , o representante da Embratur, Ricardo Attuch, o gerente da Unidade de Atendimento Coletivo, Comércio e Serviços do Sebrae, Vinicius Lages, e a gerente do Programa de Regionalização do Turismo, do MTur, Benita Monteiro Rocktaeschel, além de José Zuquim e o cinegrafista Ivan Cochut, também compõem a comitiva que fica na Nova Zelândia até 11 de outubro.

Entre os locais visitados estão as cidades de Auckland, Queenstown, Christchurch, Nelson e o Parque Nacional de Abel Tasman, onde se concentra a operação de excelência em turismo de aventura na Nova Zelândia.

Próximas viagens

Após a Nova Zelândia, haverá viagens para a Argentina (pesca esportiva), marcada para acontecer de 29 de outubro a 5 de novembro, e para a Espanha (turismo cultural, sob a ótica da formatação de roteiros para Cidades Patrimônio da Humanidade), de 25 de novembro a 4 de dezembro – esta etapa tem o apoio institucional da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Fonte: MVL Comunicação

  
  

Publicado por em