Já estão abertas as inscrições para o Projeto Excelência em Turismo

Os profissionais do turismo interessados em participar da primeira viagem do projeto Excelência em Turismo: aprendendo com as melhores experiências internacionais, para a Costa Rica, têm até o dia 28 de abril para se inscrever no processo de seleção, cujo

  
  

Os profissionais do turismo interessados em participar da primeira viagem do projeto Excelência em Turismo: aprendendo com as melhores experiências internacionais, para a Costa Rica, têm até o dia 28 de abril para se inscrever no processo de seleção, cujo resultado será anunciado no dia 3 de maio.

Fruto de uma parceria entre Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) Nacional e Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo) , responsável por sua execução , o projeto baseia-se no conceito de Benchmarking, definido no meio empresarial como o processo de identificação, assimilação e adaptação de boas ou melhores práticas.

Ecoturismo na Costa Rica:

A primeira viagem técnica do projeto, que acontecerá entre 13 e 21 de maio, vai levar à Costa Rica 12 agentes de turismo receptivo que trabalham com ecoturismo, lodges e/ou gestão de parques nacionais. Acompanharão o grupo um representante da Braztoa, um consultor especializado em ecoturismo, três gestores públicos e um cinegrafista, que fará as imagens das atividades para posterior exibição nas oficinas de multiplicação.

Os profissionais escolhidos vão conhecer de perto experiências bem-sucedidas de ecoturismo na Costa Rica. Na programação, estão agendadas visitas ao Parque Nacional Vulcão Poas, local propício para a observação de pássaros de mais de 80 espécies e onde está uma das cachoeiras mais belas do país, a Catarata La Paz; ao Rain Forest Aerial Tram, um teleférico que percorre um circuito de 1,7 km no nível das copas das árvores cuja altura varia de 10 a 70 metros; à Reserva Biológica de La Selva, com uma imensa biodiversidade; entre outros atrativos.

Para entrar na seleção, os agentes devem atender aos requisitos gerais e ao perfil e demais exigências para cada viagem, de acordo com seu foco.

O projeto beneficiará os participantes assumindo os custos da parte terrestre, referentes a palestras técnicas, visitas e entradas em locais que integram o roteiro e demais atividades, hospedagem, transporte local e refeições.

Os profissionais pagam apenas as passagens aéreas entre o Brasil e o país visitado - tarifas especiais foram negociadas para o grupo , seguro viagem e despesas de caráter pessoal.

Próximas viagens:

O projeto conta com um total de seis viagens técnicas. Depois da Costa Rica, haverá seleção de grupos para o Peru (ecoturismo e turismo cultural), cuja viagem está prevista para acontecer na primeira quinzena de junho; México (mergulho), na segunda quinzena de junho; Espanha (turismo cultural, sob a óptica da formatação de roteiros para cidades patrimônios da humanidade), em setembro; Nova Zelândia (turismo de aventura), na primeira quinzena de outubro; e Argentina (pesca esportiva), na segunda quinzena de outubro.

Oficinas de multiplicação:

Durante as viagens os profissionais deverão participar de todas as atividades programadas, como palestras e reuniões, coleta de informações técnicas e elaboração de relatórios de campo e registro de imagens. Também vão interagir com representantes do governo e da comunidade e com empresários dos locais visitados.

Tudo isso servirá de base para que os participantes façam um relatório de avaliação, cujas informações serão consolidadas pelo consultor, que formatará a apostila de capacitação, a ser usada nas oficinas de multiplicação no Brasil.

Os profissionais egressos das viagens darão palestras e promoverão encontros para passar adiante o que aprenderam com as experiências internacionais.

Fonte: MVL Comunicação

  
  

Publicado por em