Lençóis Maranhenses: um paraíso no cerrado brasileiro

O parque está inserido no bioma Cerrado e é composto de áreas de restinga, campos de dunas livres e costa oceânica. A possibilidade de andar pelas dunas e banhar-se nas lagoas tornaram-se as principais motivações dos visitantes que procuram o parque

  
  
Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (PNLM) foi criado em junho de 1981. Sua área é de 155 mil hectares, dos quais 90 mil são constituídos de dunas livres e lagoas interdunares, e abrange três municípios maranhenses: Barreirinhas, Santo Amaro e Primeira Cruz.

O parque está inserido no bioma Cerrado e é composto de áreas de restinga, campos de dunas livres e costa oceânica. A unidade apresenta grande beleza cênica, sendo visitada o ano inteiro por turistas de todo o mundo.

A possibilidade de andar pelas dunas e banhar-se nas lagoas tornaram-se as principais motivações dos visitantes que procuram o parque, estimulados pela ampla divulgação dessas imagens na mídia nacional e internacional, que transformaram Lençóis em um dos pontos turísticos mais cobiçados do Brasil.

O melhor período para visitação é de maio a setembro, período em que as lagoas estão cheias. O Parque é bastante extenso e não tem estradas de acesso. Para conhecê-lo é preciso percorrer as dunas, sempre em companhia de um guia local.

Lençóis Maranhenses

A Lagoa Bonita é um dos principais atrativos turísticos do Parque Nacional. Para conhecê-la é necessário atravessar o rio Preguiças de balsa e seguir de jipe por uma trilha de areia durante duas horas. Chegando lá é preciso subir uma duna de 40 metros de altura para chegar à lagoa.

Os outros atrativos de destaque são: Lagoa Azul; Lagoa Azul-Bonita; Lagoa da Esperança; Lagoa da Gaivota; Queimada dos Britos/Baixa Grande, que tem acesso apenas por caminhada; Atins; Foz do Rio Negro.

COMO CHEGAR
Via Aérea:
São Luís dispõe de aeroporto com voos domésticos e a pista de pouso de Barreirinhas – entrada para o Parque – recebe voos fretados que saem da capital, mas apenas para aeronaves de pequeno porte. De avião bimotor e monomotor, a partir de São Luís, chega-se a Barreirinhas em 50 minutos, em média. A vantagem desse meio de transporte é poder apreciar as belíssimas paisagens aéreas dos Lençóis.

Via Rodoviária: Partindo de São Luís, são 272 km por estradas asfaltadas. Pela BR-135/MA-402 – a Translitorânea – chega-se a Barreirinhas em três horas de viagem. Os ônibus intermunicipais partem diariamente do Terminal Rodoviário de São Luís e também fazem o trajeto.

Lençóis Maranhenses

Via Fluvial: De Barreirinhas para os Lençóis é preciso seguir pelo rio Preguiças. O barco de linha regular leva cerca de quatro horas de viagem até a foz do rio - que dá acesso à área do Parque. Outra opção é alugar uma lancha, que faz o trajeto em aproximadamente uma hora e meia. Agências de viagem especializadas em ecoturismo também dispõem de pacotes completos para a região.

Sobre a condução de visitantes: deve ser realizada em veículo credenciado, com motorista e condutor de visitante credenciados; a lotação máxima por veículo é de dez passageiros; proprietários de veículos particulares devem procurar a administração do parque para obter autorização; não é permitido o transporte de visitante em moto, quadriciclo ou similares em toda a extensão do Parque (restingas, dunas e praias).

HORÁRIOS DE VISITAÇÃO
7h00 às 12h30 e 13h00 às 18h00

ONDE FICAR
Barreirinhas é a maior cidade da região e serve de apoio para os visitantes. Tem hotéis bem equipados. Em Atins e Caburé - povoados próximos à foz do rio Preguiças - há pousadas mais modestas, para os que preferem permanecer na região dos Lençóis.

INGRESSOS
Não há cobrança de ingresso.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (98) 3349-1267.

Fonte: ICMBio

  
  

Publicado por em

Luzilane lima

Luzilane lima

05/09/2013 18:07:05
É tudo lindo!