Mata Atlântica de São Paulo deve receber US$ 20 milhões do BID para o ecoturismo

O governo de São Paulo está finalizando a assinatura de um financiamento de US$ 20 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento(BID)para projetos de ecoturimo na Região da Mata Atlântica. O anuncio foi feito no domingo, dia 13/2 , pelo governado

  
  

O governo de São Paulo está finalizando a assinatura de um financiamento de US$ 20 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento(BID)para projetos de ecoturimo na Região da Mata Atlântica.

O anuncio foi feito no domingo, dia 13/2 , pelo governador Geraldo Alckmin. Uma missão do BID estará em São Paulo, neste mês, para os últimos acertos do programa.

O programa contempla seis Parques Estaduais, cinco localizados no Vale do Ribeira (Carlos Botelho, Intervales, PETAR, Jacupiranga, Ilha do Cardoso) e um no Litoral Norte de São Paulo (Ilhabela).

O objetivo é organizar e consolidar os atrativos naturais dos parques estaduais, selecionados como produtos turísticos, preservando o capital natural a longo prazo. E além disso, consolidar a vocação do turismo sustentável nas áreas de influência do programa como estratégia de conservação da natureza, ampliando sua participação no desenvolvimento regional.

A Secretaria do Meio Ambiente pretende dar um salto significativo na consolidação das atividades de visitação pública nesses parques estaduais.

Para a implementação da iniciativa, denominada Programa de Desenvolvimento do Ecoturismo na Região da Mata Atlântica, já foram realizadas três missões ao Brasil da equipe responsável do BID. Na missão anterior, realizada em novembro de 2004, foram discutidas e aprovadas as atividades previstas no âmbito do Programa.

Essas atividades, previstas ainda este ano, incluem melhoria e estruturação de vários núcleos de visitação dos parques, que serão os principais pontos de acesso às áreas recreativas e dos atrativos naturais.

Nesses locais se concentrarão os serviços e
atividades para os visitantes, incluindo pequenas pousadas e ecolodges, restaurantes e lanchonetes, lojas de conveniência, artesanato e lembranças.

Para obtenção do financiamento várias etapas já foram cumpridas. A Comissão de Financiamentos Externos, do Ministério do Planejamento aprovou em 22 de outubro de 2003 uma recomendação que autoriza a preparação do Programa.

Em novembro de 2003 a Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou lei que autoriza o Poder Executivo a contrair financiamento junto ao BID. A lei foi promulgada por Alckmin na sequência.

Fonte: Ass. de Imprensa do Governo do Estado de S. Paulo

  
  

Publicado por em