Ministério do Turismo lançará programa de incentivo ao turismo doméstico

O Ministério do Turismo prepara um programa de viagens que vai favorecer quem ganha entre R$ 800 e R$ 1.100. A idéia é proporcionar a brasileiros de menor poder aquisitivo condições para que possam conhecer o país. Denominado Vai Brasil e com lançamento p

  
  

O Ministério do Turismo prepara um programa de viagens que vai favorecer quem ganha entre R$ 800 e R$ 1.100. A idéia é proporcionar a brasileiros de menor poder aquisitivo condições para que possam conhecer o país. Denominado Vai Brasil e com lançamento previsto para o fim deste semestre, o programa vai valer apenas para o período de baixa temporada.

Os pacotes turísticos terão preços mais acessíveis e duração mínima de três dias (ou duas noites) e máxima de um mês. Os interessados poderão financiar o pacote na rede bancária e de administradoras de cartões de crédito e fundos.

Segundo a coordenadora do programa, Paula Sanches, a iniciativa do Ministério vai incentivar o turismo doméstico, minimizar os efeitos da sazonalidade e aumentar a oferta e a procura no período de baixa temporada.

`O pacote é para todos, não exclui nenhuma classe. Queremos incentivar as classes C e D a viajarem também pelo Brasil, porque as classes A e B já viajam`, explica.

Paula ressalta que o programa tem por princípio incluir sempre pelo menos dois produtos ou serviços turísticos. `O turista poderá comprar o pacote completo, com passagem aérea, hotel e mais um outro serviço turístico, como um mergulho, locar um carro. Ou poderá comprar um pacote terrestre, que inclui o hotel e mais algum outro serviço turístico.`

Ela adiantou ainda que o ministério está decidindo as rotas disponíveis, os horários e os valores com os representantes do setor turístico.

O Vai Brasil é uma parceira entre o Ministério do Turismo e o setor privado, por meio da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) e a Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), além de hotéis, restaurantes e bares, companhias aéreas, locadoras, guias.

Sobre o programa, o diretor Nacional da Abav, Leonel Rossi Júnior, disse que as associações estudam a possibilidade dos hotéis e as companhias aéreas utilizarem as sobras de assentos e quartos, que não são preenchidos por dia, e colocarem à disposição por um preço mais barato.

A medida daria em torno de 4 mil diárias por dia e 120 mil assentos por mês. A expectativa é que os pacotes, as tarifas de hotéis e as passagens aéreas tenham redução de até 30% no valor.

`O projeto é interessante porque uma nova faixa da população seria introduzida no setor turístico e teriam uma outra visão do país onde moram. Hoje no Brasil, de 190 milhões de pessoas, apenas sete milhões delas viajam.`

Para o presidente da Braztoa, José Zuquim, o conceito do projeto é dar sustentabilidade aos brasileiros que desejem conhecer o país. `Nós, operadores, vamos procurar preços melhores para formatar nossos pacotes`.

Todos os estados do país deverão ter pelo menos um pacote do Vai Brasil. O programa vai funcionar por meio da internet, onde será possível ao turista pesquisar pacotes em oferta e quais as agências que os estão operando. Para isso, operadoras, agências de viagem e hotéis terão de se cadastrar no Ministério do Turismo e exibirem a logomarca do programa nas suas páginas eletrônicas.

Fonte: Agência Brasil

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em