Multiplicar as informações é essencial para o desenvolvimento do turismo

Em 2003, com a criação do Ministério do Turismo, a Embratur(Instituto Brasileiro de Turismo) passou a cuidar exclusivamente da promoção, marketing e apoio à comercialização de produtos, serviços e destinos turísticos brasileiros no exterior. O aumento

  
  

Em 2003, com a criação do Ministério do Turismo, a Embratur(Instituto Brasileiro de Turismo) passou a cuidar exclusivamente da promoção, marketing e apoio à comercialização de produtos, serviços e destinos turísticos brasileiros no exterior.

O aumento de quase 15% na geração de receita turística e na entrada de turistas estrangeiros no Brasil em 2004, em relação ao ano anterior, são considerados resultados desse trabalho. Para multiplicar as informações e experiências adquiridas nesse período, o Instituto está aberto para receber entidades do segmento, governamentais ou não, interessadas em se aprofundar nos programas de turismo do governo federal.

É o caso da SP Turis (São Paulo Turismo S/A), antiga Anhembi Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo, que entre 12 e 13 de julho enviou cinco representantes para uma visita técnica à Embratur e ao Ministério do Turismo.

“A iniciativa é muito válida. Esse intercâmbio entre entidades do turismo é essencial para o desenvolvimento do setor”, diz o Coordenador de Pesquisa e Informação da SP Turis, Bernardo Ignarra, que durante a visita entrou em contato com os profissionais da Diretoria de Estudos e Pesquisas da Embratur.

“Além da estrutura e das pessoas, conheci melhor o tipo de informação produzida pela diretoria, o modo como os convênios são firmados, os boletins e relatórios mensais. Enfim, fiquei impressionado”, afirma Ignarra.

Depois de uma apresentação geral da Embratur, comandada pelo Chefe de Gabinete, Geraldo Bentes, cada representante da SP Turis se reuniu com gerentes de áreas correlatas no Instituto.

A coordenadora de Promoção Turística da SP Turis, Luciana Canto, encontrou a gerente de Eventos Promocionais da Embratur, Maria Katavatis, para obter informações sobre as feiras internacionais de turismo que o órgão municipal pode participar como co-expositor.

Já a coordenadora de Suporte Técnico da SP Turis, Lúcia Regina, entre outros assuntos, conheceu detalhes do Fórum dos Estados com a gerente de Publicidade, Kátia Bitencourt, e o gerente de Processos, Renato Alcântara.

“Eu tinha informação sobre projetos como a Caravana Brasil e os Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) no exterior, mas não sabia muito bem como inserir o município nessas ações. Sem contar que fomos super bem recebidos, o que facilita a troca desejada”, declara a coordenadora de Projetos Turísticos da SP Turis, Fernanda Ascar, que entre outros se reuniu com os seguintes gerentes da Embratur: Apoio à Comercialização -Jurema Monteiro, Segmentação e Produto - Vitor Iglezias Cid, e Novos Mercados - Ronnie Schroeder.

Já a coordenadora de Captação de Negócios da SP Turis, Carolina Negri, conheceu detalhes do programa de Captação de Eventos Internacionais ao Brasl com a Gerência de Turismo de Negócios da Embratur.

“A idéia é colaborar com outros órgãos governamentais e entidades do turismo. Nos sentimos preparados e na obrigação de retransmitir nossos conhecimentos de promoção comercial do turismo brasileiro no exterior”, afirma o gerente de Administração da Embratur, Carlos Paulo de Sousa, citando que antes secretarias municipais e estaduais de turismo, convention bureaux e outros órgãos já consultavam o Instituto informalmente.

“Agora criamos esses módulos específicos para a transferência de conhecimento, que também engloba áreas do Ministério do Turismo que estejam relacionadas com a promoção internacional”, afirma o gerente.

Fonte: Embratur

  
  

Publicado por em